Mercado acionário chinês recebe maior capital estrangeiro

Entrada líquida atingiu 45,9 bilhões de iuanes (US$ 6,5 bilhões) desde o começo do mês;

Mercado Financeiro / 21:15 - 20 de set de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A entrada líquida de capital estrangeiro na China atingiu 45,9 bilhões de iuanes (US$ 6,5 bilhões) desde o começo do mês através dos programas de conexão de operação das bolsas entre as de Shanghai e Shenzhen e as em Hong Kong e outros lugares do mundo, noticiou nesta sexta-feira o Diário de Informação Econômica. O valor responde por 27% da entrada de capital estrangeiro em 2019, que já está em 157,4 bilhões de iuanes (US$ 22,5 bilhões).

A entrada de capital estrangeiro no mercado chinês de ações se mantém robusta desde o início de setembro, após grandes índices globais anunciarem uma maior inclusão dos títulos da parte continental da China”, destacou a agência Xinhua. Em 27 de agosto, a provedora mundial de índices MSCI aumentou de 10% para 15% o peso das ações chinesas.

Em um dos índices da FTSE Russell, o peso das ações da parte continental da China triplicou de 5% para 15%, enquanto em uma futura inclusão, a S&P Dow Jones ponderará 1.099 ações do tipo em 25%. Essas duas medidas, a entrarem em vigor em 23 de setembro, vão gerar US$ 5,1 bilhões em fluxos para o mercado continental chinês, segundo uma estimativa da FTSE Russell e uma análise da China Merchants Securities.

Analistas acreditam que as ações da China continental estão no começo de um rápido crescimento de entrada de capital estrangeiro, dado que o país abre ainda mais o seu setor financeiro.

No início deste mês, o regulador cambial da China eliminou restrições sobre duas cotas de investimento para os investidores institucionais estrangeiros, com o fim de facilitar ainda mais a participação estrangeira nos mercados financeiros do país.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor