MEC libera recursos bloqueados das universidades

Para Andifes, ministério reconheceu que não havia “gordura” no orçamento das instituições.

Conjuntura / 23:13 - 18 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta sexta-feira a liberação total dos recursos contingenciados para recompor os orçamentos das universidades e institutos federais. Em nota, o ministério diz que os recursos são oriundos da própria pasta, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que foram remanejados.
“Os valores a serem empenhados por estas áreas só serão necessários no final de novembro, quando novos recursos serão descontingenciados”, diz a pasta, que não detalha a origem específica dos recursos realocados. 
O ministério ressalta, no entanto, que os programas conduzidos pela pasta não serão prejudicados. “Todos os programas e ações da pasta serão executados de acordo com o cronograma estabelecido”, afirma. 
Ao todo, o MEC anunciou a liberação de cerca de R$ 1,1 bilhão para universidades e institutos federais. Deste total, as universidades receberão R$ 771 milhões. Os institutos, aproximadamente R$ 336 milhões.
Na opinião de João Carlos Salles, reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), ao anunciar a liberação de todo o orçamento que estava bloqueado para universidades e institutos federais, o MEC reconhece que não havia “gordura” no orçamento dessas instituições para o ano de 2019. 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor