Mdic prevê superávit de US$ 55 bi na balança em 2017

Negócios Internacionais / 08 Maio 2017

Com exportações de US$ 68,1 bilhões e importações de US$ 46,8 bilhões, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 21,4 bilhões no primeiro quadrimestre de 2017. É o melhor resultado para o período desde o começo da série histórica, em 1989. Os dados foram divulgados pelo secretário de Comércio Exterior do Mdic, Abrão Neto. “Considerando o resultado recorde, a estimativa do Mdic é a de que tenhamos mais de US$ 55 bilhões de dólares de superávit anual”, declarou o secretário, redefinindo para cima a expectativa anterior, que era de atingir um saldo positivo de cerca de 50 bilhões de dólares em dezembro de 2017, superando o recorde registrado em 2016 (US$ 47,7 bilhões).

Com saldo de US$ 7 bilhões, abril também teve o melhor resultado da série histórica, valor 43,3% superior ao alcançado em igual período de 2016 (US$ 4,862 bilhões). No mês, os embarques ao exterior alcançaram US$ 17,686 bilhões, com crescimento, pela média diária, de 27,8%. Na comparação com abril de 2016, cresceram as exportações de básicos (+29,2%), semimanufaturados (+27,5%) e manufaturados (+25,7%).

 

UE adota novas regras antidumping

Os países da União Europeia concordaram nesta quarta-feira em adotar novas regras antidumping com uma nova metodologia para calcular o dumping, o que os analistas dizem ser outra forma de ampliar a abordagem do país substituto, em que os membros da OMC utilizam os custos de produção num país terceiro para calcular o valor dos produtos. De acordo com a nova metodologia, quando a “distorção significativa” for reconhecida num país exportador, a UE poderia utilizar os custos de produção e de venda num país com níveis de desenvolvimento econômico semelhantes ou custos e preços “internacionais” nos processos antidumping.

Os exemplos identificados como “distorções significativas do mercado” incluem a influência do Estado, a presença generalizada de empresas estatais, a discriminação em favor das empresas nacionais, a falta de independência do setor financeiro, a aplicação inadequada da falência, as leis empresariais ou de propriedade, etc. A UE disse que a nova metodologia para o cálculo do dumping se baseia em regras estabelecidas pelo acordo antidumping da OMC. No entanto, embora a abordagem dos países substitutos tenha sido descartada em textos, os analistas dizem que o novo método é simplesmente outra maneira de levar adiante as práticas anteriores.

 

Recorde na exportação soja em abril

O Brasil exportou um recorde de 10.4 milhões de toneladas de soja em abril, superando a marca anterior de 10.1 milhões de toneladas no mesmo mês de 2016, em um momento em que uma safra recorde da oleaginosa chega com força ao mercado. Os dados foram divulgados na terça-feira (2) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Nos quatro primeiros meses do ano, o Brasil já embarcou 23.8 milhões de toneladas do grão, com alta de 14% em relação ao mesmo período de 2016. O número representa cerca de 40% do volume total previsto para embarques neste ano, de 60.3 milhões de toneladas, segundo previsão da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

 

Exportações de carne bovina têm queda em abril

Com os efeitos da Operação Carne Fraca sendo ainda sentidos na realização de negócios, um mês relativamente curto (18 dias úteis) e alguns fortes compradores tradicionais como o Egito reduzindo suas compras em função de dificuldades para a obtenção de dólares para pagar suas aquisições, as exportações de carne bovina in natura e processada despencaram em abril e registraram seu pior resultado para este mês nos últimos cinco anos. No total, o Brasil exportou apenas 88.947 toneladas contra 108.898 toneladas no mesmo mês do ano passado, ou seja: uma queda de 18% em volume. Em receita a redução foi de 14%: de US$ 420,3 milhões para US$ 362,2 milhões.

 

Crescem vendas de máquinas e equipamentos

As exportações da indústria brasileira de máquinas e equipamentos em março (US$ 945 milhões) marcaram o segundo melhor resultado da série histórica e representaram um crescimento de 14,5%, quando comparado com o mesmo mês do ano passado. No trimestre, as exportações chegaram a US$ 1,99 bilhão, 4,2% superior aos três primeiros meses de 2016. As importações em março atingiram US$ 1,26 bilhão e, no trimestre, US$ 3,29 bilhões. O resultado mensal é 0,5% inferior ao registrado no mesmo mês de 2016 e o trimestral é 10,2% menor que o de igual período do ano passado.

 

Porto de Itapoá realiza operação com roll-on roll-off

O Porto Itapoá realizou no último dia 2 de abril a primeira operação com navios roll-on roll-off, para movimentação de automóveis do BMW Group. Na operação (foto), foram desembarcados dezenas de veículos importados dos Estados Unidos, posteriormente transferidos para o pátio do fabricante, em Araquari (SC). Inaugurado em junho de 2011, localizado no norte de Santa Catarina, hoje o Porto Itapoá já é o sexto maior do país em movimentação de contêineres, de acordo com a Antaq. Totalmente privativo, Itapoá registrou um aumento de 25,5% no volume de contêineres no longo curso neste primeiro trimestre de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado.

 

Contato com o colunista: editor@exportnews.com.br