Kátia Abreu propõe isenção de PIS/Cofins para importação de milho

Conjuntura / 13:02 - 30 de mar de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, enviou ao Ministério da Fazenda proposta de isenção do PIS/Cofins para a importação de milho. Segundo ela, a medida é necessária devido ao aumento das exportações brasileiras do grão. Por isso, há necessidade de incentivar a importação para abastecer o mercado interno, a fim de não encarecer os custos de produção das carnes suína e de aves, já que o milho é a base na alimentação dos animais. - O preço de paridade de exportação do milho exerce pressão no preço interno que, aliado à dificuldade do setor produtivo de carne em repassar os acréscimos de custos ao consumidor, recrudesce este cenário - ressalta a ministra no documento, protocolado nessa quarta-feira no Ministério da Fazenda. Kátia Abreu salienta que a incidência de PIS/Cofins nas importações onera o custo do grão e tem reflexo na formação de preços regionais. Diante disso, considera importante a isenção desses tributos como forma de melhorar o equilíbrio na rentabilidade das cadeias produtivas de carnes e ovos. O secretário de Política Agrícola do Mapa, André Nassar, reforça a proposta da ministra. - Apesar de não haver problemas de abastecimento nacional, hoje há excedente de milho apenas no Paraná, na Região Centro-oeste e em algumas áreas de Minas Gerais.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor