Justiça Eleitoral condena Fernando Pimentel a 10 anos de prisão

Defesa diz que condenação ultrapassou qualquer limite do razoável

Política / 23:04 - 21 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) foi condenado pela Justiça Eleitoral a 10 anos e seis meses de prisão por tráfico de influência e lavagem de dinheiro. O político poderá recorrer em liberdade. A sentença, da juíza Luzia Divina de Paula Peixôto, da 32ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, foi publicada na edição desta quinta-feira do Diário de Justiça do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

De acordo com a sentença, os crimes foram cometidos quando Pimentel era ministro do Desenvolvimento no governo Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014, portanto antes de ele assumir o governo de Minas Gerais, estado que governou entre 2015 e 2018. Ele tentou a reeleição no ano passado, mas foi derrotado.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Pimentel usou de seu cargo na administração federal para negociar doações irregulares de campanha com o dono da empresa JHSF Incorporações. Procurado pela Agência Brasil, o advogado Eugênio Pacelli, que representa o ex-governador Fernando Pimentel, enviou nota em que afirma que “essa condenação ultrapassou qualquer limite do razoável”.

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor