Advertisement

JPMorgan: ações terão comportamento positivo, mas moderado

Previsões apontam para uma ou duas mexidas nos juros, nos terceiro e quarto trimestres do ano.

Acredite se puder / 19 Fevereiro 2019 - 19:58

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os analistas da JPMorgan Asset Management recomendam prudência aos investidores e a adoção de uma política monetária mais adaptável, pois o resultado será positivo com o alívio das tensões comerciais e expectativas de um crescimento econômico mais moderado. A gestora de ativos do grupo norte-americano torna público que adotou uma postura de investimento mais defensiva, mas que continua buscando encontrar espaços para retornos positivos nas ações mundiais. Esses técnicos acreditam que grande parte da subida registada no início deste ano, se deve a um ajuste técnico das descidas expressivas acumuladas nos últimos meses do ano passado. No entanto, após a escalada registada neste início de ano, apenas se houver uma confirmação de notícias positivas no crescimento econômico é que as bolsas poderão prolongar as altas, principalmente se a Europa e a China apresentarem uma evolução positiva das suas economias, isto pode realimentar maiores retornos nas ações.

A visão dos especialistas da instituição é moderadamente otimista para a economia mundial. Os EUA vão continuar a crescer por volta de 2%, mas não haverá nenhum programa de estímulos orçamental. Apostam que haverá estímulos monetários, baseados que a Reserva Federal indicou, em janeiro, uma inversão na sua política de subida de taxas de juro, levando os bancos de investimento e as gestoras de ativos a rever as suas expectativas para a normalização das taxas. Enquanto no final do ano a gestora do JPMorgan previa quatro subidas de juros em 2019, as previsões apontam agora para uma ou duas mexidas nos juros, nos terceiro e quarto trimestres do ano. Em relação aos resultados empresariais nos EUA, estão prevendo um crescimento entre 5% e 7%.

 

Portugal terá cerveja com aroma de maconha

A Nortada, fabricante portuguesa de cerveja artesanal, comunicou à imprensa que, para comemorar seus dois anos de atividade, vai lançar a Bob Barley, “a primeira aromatizada com flores de cânhamo, uma das variantes da cannabis sativa, que tem elevada produção em Portugal”. O lançamento desta edição especial acontecerá no próximo sábado, 23 de fevereiro, nas instalações da empresa, no Porto, e vai ser acompanhado por um concerto dos Soul Rebel, uma banda que presta tributo ao cantor jamaicano.

Além das quatro matérias-primas base (água, malte, lúpulo e levedura), a Bob Barley foi aromatizada com flores de cânhamo. Segundo a fabricante, “o resultado é uma cerveja com sabor e aroma distintos, de onde se realçam as notas ervais. Tal como todas as cervejas da Nortada, a Bob Barley não é filtrada nem pasteurizada, para que possa manter intactos tanto o sabor como o aroma”. A Nortada não informou se a cerveja deixa o consumidor doidão.

 

Ibovespa se aproxima dos 100 mil pontos

Ibovespa realizou lucros até 1º apoio nos 96.800 pontos e, por enquanto está respeitando esse nível. Mesmo que haja a perda do suporte, outros serão encontrados em 95.400, 94.500 e 93.400 pontos. O índice retomaria força compradora acima de 98.500, projetando objetivo em 100 mil.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor