Jornal estatal chinês indica que Japão deve enfrentar sua história

Internacional / 12:05 - 22 de abr de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Enfrentar a história de agressões e refletir sobre os crimes do passado são uma dívida que o Japão tem de pagar cedo ou tarde, segundo um comentário publicado hoje pelo "Diário do Povo da China". No artigo em que critica a oferenda oferecida na quinta-feira pelo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, no santuário Yasukuni, o jornal assinalou que prestar homenagem aos odiosos criminosos de guerra revela uma obsessão com o antigo sonho de militarismo. Nos últimos anos, Abe fez repetidamente oferendas rituais diante do santuário Yasukuni, onde são homenageados criminosos de guerra condenados de Classe A da II Guerra Mundial, enquanto seus ajudantes e funcionários o visitaram em múltiplas ocasiões, recorda o artigo. O texto indica que estas atuações visam mudar o julgamento sobre a história de agressões do Japão e glorificar os crimes cometidos durante a guerra. É preocupante que as opiniões históricas destorcidas prevalecem na sociedade japonesa, onde está emergindo o pensamento direitista, assinala o artigo. O Japão deve reconhecer sua história como requisito prévio para ganhar a confiança de seus vizinhos, diz o artigo, acrescentando que, se a nação se negar a tirar lições do passado, suas perspectivas serão sombrias, e a paz e a estabilidade da Ásia, desafiadas. Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor