Investidores alemães estão mais pessimistas

Queda está diretamente associada ao contesto de desaceleração econômica global.

Mercado Financeiro / 22:11 - 13 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O instituto de pesquisas Zentrum für Europaische irtschaftsforschung (Zew) publicou nesta terça-feira que o nível de confiança dos investidores alemães diminuiu em agosto, a -44,1 pontos. Este é o menor nível registrado em oito anos, reportou a agência AFP. A queda está diretamente associada ao contexto de desaceleração econômica global, de acordo com o instituto ZEW. O indicador particularmente instável recuou 19,6 pontos em um mês. Analistas entrevistados pela agência Factset calculavam uma queda de 3,5 pontos - e retornou ao nível de dezembro de 2011.

“A nova escalada na disputa comercial entre Estados Unidos e China, o risco associado da corrida pela desvalorização de moedas e a probabilidade elevada de um Brexit sem acordo afetam um crescimento econômico (alemão) já debilitado”, comentou Achim Wambach, presidente do ZEW. “Neste contexto, as exportações alemãs e a produção industrial permanecerão em queda”, completou. O retrocesso foi ainda mais expressivo para a Zona do Euro, com uma queda de 23,3 pontos, -43,6 unidades, arrastada pela crise política na Itália. O Reino Unido também registrou queda.

 

FMI

 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) publicou em 23 de julho uma atualização de seu relatório sobre “Perspectivas da economia mundial” para 2019 e 2020. Veja os dados abaixo, incluindo entre parênteses a variação em relação ao relatório de abril:

Crescimento do PIB 2019 2020; Mundo 3,2% (-0,1) 3,5(-0,1)

Países desenvolvidos 1,9% (0,1) 1,7% (=); Estados Unidos 2,6% (0,3) 1,9% (=); Zona do Euro 1,3% (=) 1,6% (0,1); Alemanha 0,7% (-0,1) 1,7% (0,3); França 1,3% (=) 1,4% (=); Itália 0,1% (=) 0,8% (-0,1); Espanha 2,3% (0,2) 1,9% (=); Japão 0,9% (-0,1) 0,4% (-0,1); Reino Unido 1,3% (0,1) 1,4% (0,0); Canadá 1,5% (=) 1,9% (=);

Países em desenvolvimento e emergentes 4,1% (-0,3) 4,7% -(0,1)

China 6,2% (-0,1) 6,0% (-0,1); Índia 7,0% (-0,3) 7,2% (-0,3); Rússia 1,2% (-0,4) 1,9% (0,2); América Latina e Caribe 0,6% (-0,8) 2,3% (-0,1); Brasil 0,8% (-1,3) 2,4% (-0,1); e

México 0,9% (-0,7) 1,9% (=).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor