Advertisement

iFood tem 71% de recuperação de carrinho com atendimento via WhatsApp

Resultado: 60% de redução de custo na ativação de novos restaurantes

Informática / 17 Dezembro 2018

Para otimizar a comunicação com os estabelecimentos e também com os clientes, o iFood, líder em delivery online de comida na América Latina, utiliza a tecnologia do WhatsApp Business API desde março, com projeto e implementação da Wavy, empresa do grupo Movile que reúne mensageria, conteúdo e outros negócios com operadoras de telefonia móvel e TVs.

API (Application Program Interface ou, em português, interface de programas aplicativos) são protocolos da internet que fazem com que diferentes ferramentas baseadas na nuvem interajam entre si.

Os resultados são bastante relevantes: quase 60% de redução de custo na ativação de novos restaurantes. “O principal valor que percebemos foi sem dúvida a penetração de mercado. Hoje, conseguimos um engajamento muito maior tanto com os estabelecimentos, quanto com os clientes. A comunicação por WhatsApp é a garantia de que a mensagem vai chegar ao destino”, afirma Matheus Meira, Gerente de Marketing CRM do iFood.

Com ação da Wavy, uma das seis primeiras empresas no mundo a ter acesso a tecnologia, o iFood utiliza a API do WhatsApp em grande parte de seu ecossistema de comunicação: ativação de novos parceiros, captação de leads, recuperação de carrinho abandonado e até de clientes inativos, divulgação de novas funcionalidades e oportunidade para restaurantes parceiros.

O iFood é hoje líder em seu segmento em toda a América Latina, e poder fazer parte do crescimento de uma marca que conta com mais de 390 mil pedidos por dia é extremamente satisfatório. A Wavy, sendo uma das primeiras empresas no mundo a ter acesso a essa tecnologia, teve a chance de, na abertura oficial para todo o mercado, trazer um produto já testado e pronto para uso com alto nível de retorno”, garante Bruna Maggion, Head de Marketing da Wavy.

O Whatsapp é um dos principais canais de comunicação do iFood com o objetivo de deixar livre para o cliente/parceiro escolher o melhor ponto de comunicação para cada um além de planos para conectar outras áreas, operações e serviços no canal. “Vivemos intensamente essa era da transformação digital e buscamos ficar sempre à frente em nosso segmento e assim estarmos preparados para as novas demandas do mercado e exigências dos clientes”, finaliza Meira.