Advertisement

Haddad critica fuga de adversário dos debates

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, criticou nesta quarta-feira a ausência do adversário...

Política / 11 Outubro 2018

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, criticou nesta quarta-feira a ausência do adversário Jair Bolsonaro, do PSL, nos debates. Disse que, se preciso, iria até a enfermaria e prometeu não estressar o adversário. “Nem olho para ele se ele ficar com muito receio.”
Bolsonaro usou atestados médicos para fugir dos debates com o candidato da Frente Democrática que seriam realizados nesta sexta-feira, na Rede Bandeirantes, e na próxima segunda-feira, na Rede TV! Segundo o médico cardiologista Leandro Echenique, a cirurgia que Bolsonaro sofreu após o ataque a faca completa 34 dias e Bolsonaro “está se recuperando, mas ainda não está liberado para fazer campanha”.
Apesar de alegar não estar liberado para participar dos debates, o candidato fará um ato público de campanha no mesmo dia em que o debate da Band estava marcado. Bolsonaro está convocando 380 deputados federais e estaduais eleitos pelo seu PSL e partidos próximos para um grande ato público, no Hotel Windsor, na Barra. Ele fará um discurso convocando todos a se engajarem no segundo turno.
Haddad também criticou o homem forte do candidato do PSL, Paulo Guedes. O candidato disse que a política de Guedes é “aprofundar a agenda Temer. É o Temer piorado.” “Agora, precisa haver debate.”
O petista reafirmou que não haverá banqueiro no Ministério da Fazenda em um governo seu. “Tem que ser alguém comprometido com a produção, com a geração de empregos. E não com o lucro fácil que os bancos têm no Brasil.”