Grupo Atiro, da Maré, ocupa Zona Sul

A temporada do projeto 'Agora Sei o Chão Que Piso' na Unirio vai de 20 a 30 de março

Rio de Janeiro, Registro / 22:00 - 19 de mar de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Nesse mês de março, o Grupo Atiro, coletivo de extensão da Cia. Marginal, realizará uma temporada do projeto Agora Sei o Chão Que Piso na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). O coletivo formado por jovens artistas e moradores do Complexo da Maré, localizado na Zona Norte da cidade, desembarca na Urca, Zona Sul, para um diálogo direto com a universidade sobre temas como racismo, abuso sexual, exploração do trabalho e feminicídio negro a partir de uma ótica favelada. Do dia 20 a 30 de março, de quarta à sábado, sempre às 19h30, na Sala Cinza do Prédio de Artes Cênicas da Unirio, Av. Pasteur, 458, na Urca.

O Grupo Atiro nasce através do trabalho de oficinas livres de teatro ministradas pelo ator Wallace Lino, da Cia. Marginal, em parceria com a Redes da Maré. Em 2016, após seis anos, o coletivo se expande e o formato de oficina se transforma. Em 2019 o grupo lança seu projeto de estreia, intitulado Agora Sei o Chão Que Piso.

A obra “Agora Sei o Chão Que Piso” é o primeiro trabalho do Grupo Atiro. A pesquisa propõe um profundo mergulho nas memórias dos atores e atrizes para denunciar as animalidades expostas nas relações humanas desde a infância até a vida adulta, fazendo da cena teatral canais de denúncia de uma estrutura que por anos violenta corpos periféricos. As quatros dramaturgias desdobradas dessa pesquisa são: “Família”, “Obedeça”, “Ant Corpo” e “Corpo Minado”.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor