Governo repete fórmula de Temer para injetar R$ 63 bi na economia

Objetivo é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com PIS-Pasep.

Conjuntura / 23:02 - 17 de jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em entrevista a jornalistas logo após participar da cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou que anunciará ainda nesta semana as regras para a liberação do saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas ativas e do PIS-Pasep. Bolsonaro afirmou que a medida “é uma pequena injeção na economia”. “E é bem-vinda, porque a economia, segundo especialistas, já começa a dar sinais de recuperação”, complementou.

A estratégia repete a fórmula utilizada pelo governo do ex-presidente Michel Temer e vai de encontro ao discurso inicialmente pregado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe.

O próprio Guedes, no entanto, afirmou em depoimento à GloboNews, que a liberação dos saques do FGTS e do PIS-Pasep deve injetar R$ 63 bilhões na economia do país. O ministro acrescentou que, com a aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara, o governo irá anunciar medidas de estímulo à economia. O objetivo é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com PIS-Pasep.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor