Advertisement

Gol revisa suas projeções financeiras

Taxa de ocupação média está em torno de 79,9%.

Mercado Financeiro / 22:38 - 11 de Jan de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes, maior companhia aérea do Brasil, informou nesta sexta-feira que revisou suas projeções financeiras para os anos de 2018 e 2019. A aérea também reportou projeções financeiras preliminares para o ano de 2020. Segundo a companhia, as projeções estão ajustadas para refletir estimativas de demanda, movimentos na capacidade dos concorrentes, as recentes variações nos preços de petróleo, a apreciação da moeda dólar versus o BRL, os resultados iniciais da aceleração da incorporação das aeronaves 737 MAX na frota e estimativas preliminares da adoção do IFRS16.

As projeções financeiras da companhia, que transporta mais de 30 milhões de passageiros anualmente, destacam as principais métricas que impactam os resultados financeiros e o valor aos acionistas no longo prazo. A Gol fornece informações prospectivas com foco nas métricas mais relevantes que a Companhia utiliza na avaliação de desempenho do seu negócio. Estes indicadores são úteis para analistas e investidores projetarem os resultados da Gol

A companhia optou por incorporar em suas projeções financeiras preliminares as estimativas de impacto da adoção do IFRS 16, proporcionando aos usuários maior transparência em relação aos impactos esperados, bem como permitir uma melhor comparabilidade entre as projeções apresentadas.

Além das perspectivas financeiras, o guidance atualizado contém indicadores operacionais. A atual previsão de variação na oferta (ASK) é de mais ou menos 2,19%, ante faixa anterior de 1% a 2%. O guidance para taxa de ocupação média está em torno de 79,9%%, no teto do intervalo anterior, de 70% a 80%. Para assentos totais, a variação de 0 a 2% passou para em torno de 2,4%. A variação no volume de decolagens deve ser de 0%, ao passo que a anteriormente prevista era de 0 a 2% (ver tabela abaixo).

Segundo a empresa, as perspectivas financeiras poderão ser ajustadas visando a incorporar a evolução do desempenho operacional-financeiro e eventuais mudanças na economia brasileira e no mercado em que a companhia atua, incluindo variações do crescimento do PIB, taxa de juros, câmbio, e tendência do preço de petróleo.

Medidas não contábeis. A companhia divulga medidas não contábeis (não-GAAP) que não são reconhecidas sob IFRS ou outros padrões contábeis, inclusive Dívida Líquida, Dívida Líquida Ajustada, Liquidez Total, Ebitda e Ebitdar.

“Nossa administração acredita que a divulgação destas medidas não contábeis fornece informações úteis para nossos investidores, analistas de mercado e o público em geral para comparar nosso desempenho operacional com o de outras companhias no mesmo e em outros setores”, explicou em comunicado a companhia aérea. Porém, estas medidas não contábeis não têm significados e metodologias padronizados e podem não ser diretamente comparáveis com métricas de nome igual ou similar publicaras por outras companhias. Segundo a Gol, potenciais investidores não devem basear sua decisão de investimento em informações não contábeis como um substituto para as medidas contábeis como rentabilidade ou liquidez.

 

.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor