Advertisement

Fundador da Huawei garante que não terá demissão em massa

A gigante tecnológica chinesa Huawei não se separará nem venderá seus principais negócios.

Mercado Financeiro / 23:16 - 17 de Jun de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A gigante tecnológica chinesa Huawei não se separará nem venderá seus principais negócios, e não tem nenhum plano de demissão em massa, disse o fundador e CEO da empresa, Ren Zhengfei, nesta segunda-feira. As vendas no exterior de smartphones da Huawei tiveram queda de 40% este ano, afetadas pelas sanções comerciais dos Estados Unidos.

A empresa informou ainda que reduzir sua produção em 2019 e 2020 por um valor equivalente a US$ 30 bilhões. O grupo chinês é acusado pelo governo dos Estados Unidos de espionagem, o que levou Washington a aplicar sanções. O valor representa uma contração de quase um terço da produção. Em 2018, a Huawei teve um faturamento de mais de US$ 100 bilhões, informou o G1.

Ren fez as observações durante um diálogo com o futurista norte-americano, George Gilder, e Nicholas Negroponte, co-fundador do Laboratório de Mídia do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, na sede da Huawei em Shenzhen, no sul da China.

Conforme noticiou a agência Xinhua, ao responder a uma pergunta sobre o plano da Huawei de vender sua unidade de negócios do cabo submarino, Ren disse que a companhia deseja vender este negócio há muito tempo, e que isso não é uma resposta aos ataques externos, mas devido a sua pouca relevância para os negócios principais da companhia. A Huawei alocará mais funcionários nos principais negócios, disse Ren, enfatizando que a empresa também não tem nenhum plano de demissão em massa no futuro.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor