Forças curdas e sírias se unem contra invasão da Turquia

Exército sírio teria enviado unidades para o norte com o objetivo de combater as agressões turcas.

Internacional / 12:25 - 14 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Forças curdas no norte da Síria fizeram um acordo com o governo do presidente Bashar al-Assad para enfrentar a ofensiva da Turquia na região.

As forças curdas anunciaram o acordo no domingo através do Facebook. Segundo a agência de notícias estatal da Síria, o Exército sírio teria enviado unidades para o norte com o objetivo de combater as agressões turcas.

Também no domingo, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, participou de um programa da rede CBS, no qual afirmou que o presidente Donald Trump teria ordenado a retirada das tropas dos EUA do norte da Síria. Cerca de 1 mil militares americanos estão destacados na região.

Esper descreveu uma "situação completamente insustentável". Ele disse que as forças curdas estão tentando conseguir um acordo com os governos da Síria e da Rússia para combater a ofensiva turca.

Os curdos desempenharam um papel fundamental em expulsar o grupo Estado Islâmico contando com a assistência dos EUA. Os curdos parecem ter trocado de lado após os EUA terem dado o seu consentimento tácito à invasão realizada pela Turquia.

A França anunciou no sábado a suspensão de exportação de armas à Turquia devido à ofensiva iniciada pelo governo de Recep Tayyip Erdogan no nordeste da Síria.

"A França decidiu suspender qualquer exportação de material de guerra para a Turquia que pudesse ser usada para a ofensiva da Turquia. Essa decisão entra em vigor imediatamente", disseram, em comunicado conjunto, os ministérios da Defesa e das Relações Exteriores da França.

Os dois ministérios reiteraram a oposição à operação militar turca, dizendo que está causando problemas humanitários.

"Essa ofensiva minou os esforços de segurança e estabilidade da Coalizão Global contra o Estado Islâmico. Ela tem sérias conseqüências humanitárias. Portanto, prejudica a segurança dos europeus", afirmou o comunicado.

Uma reunião em Luxemburgo do Conselho das Relações Exteriores da União Europeia na segunda-feira será uma oportunidade para coordenar uma abordagem europeia do assunto, afirmou o comunicado.

Na quarta-feira, a Turquia lançou operações militares visando as forças curdas em várias partes do nordeste da Síria, depois que os EUA começaram a retirar suas tropas.

 

Com informações da Agência Brasil, citando a NHK; e da Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor