Advertisement

Faculdade pública altera rendimentos de títulos municipais

Má conduta resultou em falsas demonstrações financeiras para o ano fiscal de 2015.

Acredite se puder / 01 Abril 2019 - 17:43

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Aparentemente, a Securities and Exchange Commission não teria que se preocupar com uma faculdade sem fins lucrativos. Acontece que o Colégio de New Rochelle passou por uma séria crise financeira por causa da redução no número de matrículas de estudantes. Para ocultar essa deterioração financeira, o ex-administrador da faculdade Keith Borge criou registros falsos, não apresentou pedidos de folha de pagamento e não avaliou a possibilidade de arrecadação de doações que dificilmente seriam recebidas pela instituição de ensino. Essa má conduta resultou em falsas demonstrações financeiras para o ano fiscal de 2015 falsamente exagerando os ativos líquidos em quase US$ 34 milhões. Borge também falsamente certificou a exatidão das demonstrações financeiras da faculdade.

E a SEC entrou no circuíto, pois essa adulteração nos resultados da faculdade teve impacto nas obrigações municipais de Nova York, pois os rendimentos desses títulos dependem da precisão das demonstrações financeiras, e o regulador tem de ficar atento para responsabilizar aqueles que armam esquemas para enganar o público investidor. Depois disso, a SEC acusou Borge de violar e auxiliar as violações das disposições antifraude das leis federais de valores mobiliários. Borge concordou com um acordo parcial que o impedisse permanentemente de má conduta futura, com possíveis sanções monetárias a serem determinadas em uma data posterior. Porém, isso ainda está dependendo da aprovação do tribunal.

Em ação paralela, a Procuradoria dos EUA para o Distrito Sul de Nova York anunciou acusações criminais contra Borge, que se declarou culpado. A autarquia dispensou o College of New Rochelle, depois de considerar a ampla cooperação e remediação da instituição, que ao descobrir as ações de Borge, conduziu uma revisão preliminar e rapidamente tornou pública a sua real situação financeira e contratou imediatamente especialistas externos para realizar uma investigação interna completa e emitiu resultados financeiros atualizados. A faculdade também cooperou imediata e extensivamente com a SEC em sua investigação e adotou proativamente medidas corretivas de amplo alcance para melhorar seus controles internos e governança.

 

Carros elétricos fazem sucesso na Noruega

A Noruega deverá ser um dos países com o ar respirável mais puro, devido a alteração que está sendo registrada na sua frota de veículos. A Federação Rodoviária do país divulgou que, em março, mais de metade das vendas de automóveis foram de carros elétricos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor