Exército egípcio diz que encontrou destroços de avião da EgyptAir

Internacional / 10:38 - 20 de mai de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Exército egípcio anunciou que encontrou hoje destroços do avião e objetos pessoais de passageiros do voo Paris-Cairo, da EgyptAir, que caiu nessa quinta-feira no Mediterrâneo com 66 pessoas. "Aviões e navios do Exército encontraram objetos pessoais dos passageiros e destroços do aparelho a 290 km ao norte de Alexandria", informa o Exército, em comunicado. "As buscas prosseguem e estamos retirando da água tudo o que encontramos", acrescenta o comunicado. O avião, que fazia o voo MS804, caiu no mar na madrugada de ontem entre as ilhas do Sul da Grécia e a Costa Norte do Egito por razões ainda desconhecidas. Saiba Mais O presidente egípcio, Abdel Fattah Al Sisi, anunciou nessa quinta-feira à noite a intensificação das operações de busca, após anúncios contraditórios sobre a localização de outros destroços. A equipe de buscas egípcia trabalha em colaboração com a Grécia, França, o Reino Unido, Chipre e a Itália. Ontem, as autoridades gregas e egípcias confirmaram a descoberta de destroços do aparelho, o que foi desmentido em seguida. As mesmas autoridades consideraram ainda remota a possibilidade de haver sobreviventes, o que foi reiterado tanto pela companhia aérea egípcia, quanto pelos governos egípcio e francês, que enviaram condolências aos parentes das vítimas. No avião, viajavam 56 passageiros, entre eles um português, 30 egípcios e 15 franceses, além de sete tripulantes e três seguranças. Até agora, sabe-se apenas que o Airbus A-320 da EgyptAir desapareceu dos radares e perdeu muita altura no espaço aéreo egípcio, fazendo duas voltas bruscas enquanto caía de cerca de 37 mil pés para cerca de 15 mil. As causas do acidente são desconhecidas e todas as hipóteses estão em aberto. A possibilidade de um atentado terrorista está sendo considerada, apesar de nenhum grupo terrorista ter reivindicado até agora, a autoria do acidente. Equipes encontram parte de um corpo, malas e poltronas Parte de um corpo, duas poltronas e uma ou várias malas foram encontradas hoje pelas equipes que procuram os destroços do avião da Egyptair que, na quinta-feira, caiu no Mediterrâneo, informou o ministro da Defesa grego, Panos Kammenos. Em entrevista, ele disse que as informações foram dadas por autoridades egípcias, encarregadas da coordenação das buscas na zona do presumível local da queda do avião, que desapareceu na quinta-feira entre a ilha de Creta e a costa egípcia com 66 pessoas a bordo. As forças armadas egípcias tinham anunciado pouco antes, embora sem dar detalhes, a descoberta de destroços e objetos pessoais de passageiros do voo MS804 "290 km a norte de Alexandria". Os objetos foram encontrados "um pouco mais ao sul" do presumível local de queda, calculada pelas autoridades gregas a 130 milhas da ilha de Karpathos, disse o ministro. - As buscas continuam. Parece que aviões aliados localizaram outros destroços numa outra zona, mas não há nenhuma confirmação oficial de que são destroços do avião - disse Kammenos. Brasil externa pesar às famílias de vítimas O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota hoje informando que "o governo brasileiro tomou conhecimento, com grande pesar, do desastre com o voo MS804 da companhia EgyptAir, que vitimou 66 pessoas, em sua maioria cidadãos egípcios." O Itamaraty acrescenta que "o Brasil transmite aos familiares das vítimas e aos governos do Egito e dos demais países que tiveram seus nacionais entre as vítimas sua solidariedade e suas condolências." Com informações da Agência Brasil, citando a Lusa

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor