Executivo dos EUA ganha 278 vezes mais que trabalhador

Pagamentos aos CEOs aumentaram 1.000% em 40 anos, muito mais que valorização da Bolsa.

Fatos e Comentários / 19:40 - 14 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O ganho médio dos executivos-chefes das 350 maiores empresas dos Estados Unidos cresceu 1.007,5% entre 1978 e 2018, já levando em conta a inflação, mostra pesquisa do Economics Policy Institute publicada pelo jornal britânico The Guardian. Nos mesmos 40 anos, o pagamento médio de um trabalhador cresceu apenas 11,9%. O executivo recebeu ano passado US$ 17,2 milhões, o que representa 278 vezes o salário de um empregado. Em 1965, um CEO ganhava 20 vezes mais que um trabalhador.

Um dos argumentos é que os ganhos obtidos no mercado de ações justificam os pagamentos aos chefes. Mas, nas mesmas quatro décadas, o índice S&P 500, das maiores companhias norte-americanas, teve valorização de 706,7%.

Os executivos receberam ainda mais em 2000, quando foi atingido o pico de US$ 21,5 milhões (valor atualizado pela inflação), na esteria das empresas de tecnologia. O estouro da bolha das pontocom levou à queda, que vinha sendo parcialmente recuperada até 2007, quando veio a crise de 2008 e rebaixou os rendimentos dos CEOs. Mas a recuperação foi rápida: desde 2009, os executivos viram seus pagamentos crescerem 52,6%, puxados pelas ações, enquanto o trabalhador teve que enfrentar salários estagnados (ano passado, houve crescimento, mas de apenas 1,6%).

 

Brasil mais modesto: ‘só’ 80 vezes

No Brasil, cálculo feito pela consultoria de RH Michael Page e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para o InfoMoney mostra que um presidente de companhia no Brasil ganhava ano passado 80,3 vezes mais que um trabalhador.

Mesmo com crise, a média do salário de CEO de empresas nacionais com faturamento entre R$ 100 e R$ 500 milhões aumentou 2% de 2017 para este ano, segundo o estudo de remuneração feito pela consultoria. A média do piso salarial mensal dos trabalhadores aumentou apenas R$ 10, de R$ 1.133 para R$ 1.143, nos últimos 12 meses, de acordo com o salariômetro divulgado pela Fipe.” O trabalhador recebeu em média R$ 14.859 em 2018 (com 13º e férias), enquanto o presidente faturou R$ 1.194.480 (incluindo bônus).

 

Saldo verde

O fim dos subsídios aos combustíveis fósseis poderia gerar até 4% do PIB global em recursos adicionais, calcula o Fundo Monetário Internacional (FMI). “Esse dinheiro gasto em outras prioridades pode ajudar a elevar o crescimento econômico de longo prazo, que é um ingrediente-chave para reduzir o ônus da alta dívida pública”, analisa o Fundo.

O FMI relaciona como subsídios – que chegam a 6,5% do PIB mundial – tanto o financiamento governamental para reduzir artificialmente o preço da energia abaixo do custo (0,4% do PIB mundial) quanto a subtaxação do consumo de combustível (6,1% do PIB global).

 

Quatro décadas

O Senado Federal realiza às 10h desta quinta-feira, sessão especial em homenagem aos 40 anos da Associação Nacional de Jornais (ANJ). O requerimento é de autoria do senador e jornalista Lasier Martins (Podemos-RS).

Fundada em 17 de agosto de 1979, a ANJ é integrada por quase 100 associados, que representam cerca de 90% do público leitor de jornais no Brasil, nos meios impresso e digital.

 

Casuísmo

Um aspecto parece estar esquecido na guerra comercial dos Estados Unidos (EUA) contra a China. Há algum tempo a China e a Rússia decidiram que, no vultoso comércio exterior entre os dois países, os pagamentos seriam feitos com uso das respectivas moedas e não mais com dólares dos EUA. Isto pode também ter levado o presidente Trump a acusar casuisticamente a China de fazer sabotagem cambial.

 

Alvo

No Brasil, são editadas 774 normas por dia útil. Só de normas tributárias são 46 por dia, quase 2 por hora. A MP que chamam de Liberdade Econômica ataca as relações de trabalho, mas passa longe da burocracia.

 

Rápidas

O ministro Néfi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), estará na OAB/RJ nesta sexta-feira, para falar sobre “Persecução penal e estado de direito: desafios o processo penal contemporâneo”. A palestra será às 14h15. Em seguida, haverá dois painéis de debates. A OAB/RJ fica na Av. Marechal Câmara 150, 4º andar, Centro *** Para celebrar o Dia do Solteiro, o Shopping Jardim Guadalupe promove, nesta quinta, show com o cantor Leandro Laranja, a partir das 19h. E o Shopping Grande Rio realiza, quinta e sexta, a campanha “Solteirando”.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor