Evo Morales acusa a OEA de conluio com EUA

Estudo prova que não houve irregularidades na eleição.

Internacional / 15:53 - 13 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou nessa quarta-feira a Organização dos Estados Americanos (OEA) de estar "a serviço do império americano", após o relatório da auditoria realizada pela entidade multilateral, divulgada no domingo, sobre o processo.

A eleição contribuiu para a precipitação de eventos contra ele.

Em uma coletiva de imprensa com a mídia internacional e local na Cidade do México, onde ele chegou na última terça-feira, depois que o governo mexicano lhe concedeu asilo político, Morales disse que o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, ignorou atender suas ligações.

O presidente descreveu este relatório como totalmente político, expressão que indiretamente significa que a OEA tomou partido dos setores que organizaram o golpe de estado.

Estudo prova que não houve irregularidades na eleição da Bolívia

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor