EUA elevarão porcentagem para produtos 'Made in America'

Atualmente, o limite para ser considerado 'Made in USA' é de 50%.

Internacional / 13:11 - 17 de jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou na segunda-feira que apenas produtos com mais de 55% fabricados nos EUA possam ser considerados "Made in America", buscando elevar o nível para 75% no futuro.

Falando na mostra de produtos Made in America na Casa Branca, Trump disse a um grupo de fabricantes norte-americanos que, no futuro, "os produtos domésticos deverão ser 75% para produtos americanos e 95% para itens como ferro e aço" para ser considerados "made in America".

"Se pudermos construí-lo, cultivá-lo ou fabricá-lo nos EUA, nós o faremos", disse Trump, acrescentando que as fábricas e minas de aço e alumínio dos EUA "não estão mais fechadas ou não serão fechadas por muito tempo".

Atualmente, o limite para ser considerado "made in America" é de 50%.

O padrão para os feitos nos EUA traz consequências legais, já que a Lei Americana de Compra dos EUA, de 1933, determina que o governo dos EUA prefira produtos fabricados nos EUA em suas aquisições.

Na vitrine estavam grandes produtos de hardware, como motocicletas, bicicletas, iates, motor home e o sistema de mísseis da THAAD. Havia também aparelhos menores, como isqueiros, canetas e abridores de garrafas. Uma empresa foi escolhida de todos os estados como representante.

Este ano marca a terceira vez que a Casa Branca hospedou a mostra de produtos Made in America.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor