EUA abrem investigação antitruste contra Google

Iniciativa é a maior já empreendida pelos procuradores norte-americanos.

Informática / 23:03 - 9 de set de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Procuradores-gerais de 48 estados e dois territórios dos Estados Unidos anunciaram a abertura de investigação antitruste contra o Google. A holding Alphabet, que controla as diversas empresas do grupo, havia sofrido multas de órgãos reguladores no país antes, mas a iniciativa divulgada nesta segunda-feira marca uma ofensiva importante contra uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.
O procurador-geral do Texas, Ken Paxton, líder da iniciativa, destacou o poder de mercado do grupo nos mercados online e como isso afeta o caráter aberto e inovador da web. “Consumidores acreditam que a internet é livre, mas não é. Essa é uma companhia que domina todos os aspectos de publicidade e busca. O lado do comprador, do consumidor e até mesmo o segmento de vídeo com o Youtube”, disse, segundo a Agência Brasil.
O procurador-geral do Distrito de Columbia, Karl Racine, caracterizou a apuração como um esforço para avaliar os impactos do poder de mercado do Google e saber se há “condições mínimas na indústria de tecnologia online”. Ele citou como exemplo o fato de os resultados de busca de maior visibilidade em geral estarem associados a negócios do próprio Google (como vídeos do Youtube e informações sobre produtos do Google Shopping).
O Alphabet, holding criada em 2015, deixou de ser apenas um mecanismo de busca – serviço em que domina com 90% de participação no mercado global. Controla o navegador Chrome (63% do mercado), sistema operacional para dispositivos móveis Android (76%), servidor de e-mail (Gmail), entre outros.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor