Estatais rumam para lucro recorde em 2019

Resultado é turbinado pela venda de ativos e privatização de subsidiárias.

Conjuntura / 00:00 - 14 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A venda de ativos alavancou o lucro das três maiores empresas estatais do país: Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil. A soma do lucro das três atingiu o montante de R$ 52 bilhões nos primeiros nove meses de 2019, superando os ganhos de todo o ano passado e qualquer lucro anualizado das estatais, segundo levantamento da Economatica, cuja série de dados considera os resultados desde 1993.
“A expectativa é de lucro recorde das empresas estatais no ano de 2019, já que ainda temos o quarto trimestre”, destaca a consultoria. O recorde considera valores nominais, sem ajuste pela inflação.
O lucro das estatais em 2019 tem sido impulsionado pela privatização de subsidiárias e vendas de ativos. A Petrobras vendeu em julho o controle da BR Distribuidora por R$ 9,6 bilhões. O resultado da Eletrobras no ano foi impulsionado pela privatização da Amazonas Energia. O BB tem vendido alguns ativos não essenciais, como participações na empresa de energia Neoenergia e resseguradora IRB Brasil Resseguros.
Além de ter sido influenciado pela venda de ativos, o lucro das estatais perde um pouco de brilho quando comparado ao dos três maiores bancos do país. Bradesco, Itaú e Santander acumulam lucro de R$ 47,3 bilhões, sem que para isso tenham aberto mão de ativos importantes.
O maior lucro anual já registrado por uma estatal foi o resultado de 2010 da Petrobras, que atingiu a marca de R$ 35,1 bilhões (valores da época).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor