Esper critica PC chinês

Partido cria estado de vigilância que usa inteligência artificial para reprimir minorias.

Internacional / 22:50 - 24 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Partido Comunista da China criou um estado de vigilância que usa inteligência artificial para reprimir minorias de muçulmanos e defensores da democracia. A avaliação é do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, afirmar nesta sexta-feira, em Washington, que “enquanto falamos, o Partido Comunista está usando inteligência artificial para reprimir comunidades de minorias e manifestantes defensores da democracia”.

Segundo ele, a China é alvo de críticas de ativistas, estudiosos, governos internacionais e especialistas em direitos humanos da Organização das Nações Unidas por promover prisões em massa e vigilância rígida sobre a minoria muçulmana Uighur e outros grupos que consideram Xinjiang como seu lar. “O partido construiu um Estado de vigilância do século 21 com capacidades sem precedentes para censurar e violar os mais básicos direitos humanos”, afirmou Esper.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor