Advertisement

Entrevista: Deputado Milton Rangel

Decisões Econômicas / 08 Março 2018

Deputado Milton Rangel

 

O deputado estadual fluminense Milton Rangel é empresário do setor de serviços e membro da Igreja Mundial do Poder de Deus. Exerce o seu primeiro mandato parlamentar, com eleitores espalhados pelos 92 municípios fluminenses. Nesta entrevista, Milton Rangel se revela um otimista.

 

Deputado, qual a avaliação do senhor sobre a intervenção do presidente Temer na segurança do Rio?

Tudo isso mexe com a vontade do empresário de investir ou não num determinado local. A mobilidade do empresário, a mobilidade do seu serviço, a disponibilização do seu serviço, é fundamental para o empresário.

 

Então, essa intervenção chegou numa boa hora?

Vamos esperar ela acontecer. Ela ainda não mostrou resultado. Mas só o impacto positivo na implantação já dá um novo fôlego para o empresariado respirar. Para pelo menos aquele que estava pensando em ir embora reavaliar.

 

Deputado, com relação a sua área que é a de serviços, o senhor também vê um crescimento?

Todos os segmentos serão favorecidos com isso. Mas a área de serviços está muito combalida devido à falência do poder público no nosso estado.

 

Administração Penitenciária

Enrolada em investigações devido a problemas com licitações e preços das quentinhas, a Secretaria estadual fluminense de Administração Penitenciária, sob o comando de David Anthony Gonçalves Alves, assinou cinco contratos, dois com a empresa Ambiental Brasil Coleta de Resíduos, no total de R$ 1,637 milhão; o terceiro com Norsul Catering, para fornecimento de refeições completas – almoço e jantar – às unidades prisionais, R$ 2,127 milhões; e mais dois com a Masgovi Indústria e Comércio, Serviços, Importação e Exportação, no valor de R$ 7,294 milhões, para fornecimento de quentinhas, totalizando R$ 11,058 milhões.

 

Arolde de Oliveira

O deputado federal Arolde de Oliveira exerce o nono mandato em Brasília. Chegou à patente de capitão da arma de engenharia. Exerceu cargos de relevância na Embratel, Telebras, antigo Dentel e Telerj, tudo em razão de sua especialização na área de comunicações. Foi secretário municipal de Transportes na gestão Cesar Maia, além de secretário de Trabalho e Renda no governo Pezão. Passou pelo PDS, por iniciou sua vitoriosa carreira política como suplente de Álvaro Valle, e depois pelo PFL, PSD e agora no PSC. Arolde, que foi ligado à Igreja Batista de Niterói, ou ainda é, bebia um escocês legítimo e tinha uma coleção de cachimbos, estaria hoje longe dessas futilidades.

 

Laquix

A empresa Laquix é bem-vista pelo presidente Jorge Felipe, pois encerrou 2017 recebendo tudo que tinha direito em relação ao seu contrato de prestação de serviços ao Legislativo carioca. A Laquis recebeu R$ 9,297 milhões por fornecimento de material de escritório e, embora não seja especializada na matéria, forneceu equipamentos e também recursos humanos para operar a TV Câmara.