Advertisement

Entrevista: deputado Gilberto Palmares

O deputado estadual Gilberto Palmares foi líder sindical e coordenador da Escola do Legislativo fluminense, tendo iniciado sua carreira...

Decisões Econômicas / 12 Abril 2018

O deputado estadual Gilberto Palmares foi líder sindical e coordenador da Escola do Legislativo fluminense, tendo iniciado sua carreira política em 1996 como vereador carioca. Nesta entrevista, Gilberto Palmares Fala sobre suas expectativas quanto ao combate à violência.

 

Qual a sua expectativa, passado mais de um mês, da intervenção federal na segurança do Rio?

Primeiro quero dizer que nunca torcemos contra. Mas está claro que todos os dados demonstram que a violência em vez de diminuir aumentou, que nessa política de confronto, que denunciamos há algum tempo, têm morrido inocentes, jovens trabalhadores e policiais. A verdadeira intervenção que deveria haver, a intervenção social, de melhoria dos serviços públicos, de gerar investimentos que gera empregos continua não acontecendo.

 

Deputado, a intervenção teve pouco tempo para acabar com as mazelas que vêm de anos e anos...

Eu não sou daqueles que torcem contra, torço sempre a favor. Não sou que estou dizendo, são figuras importantes e também a grande mídia, que depois da intervenção os confrontos aumentaram. Toda vez que se coloca a Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal nas ruas cria-se uma sensação de segurança, mas nem isso está acontecendo.

 

Deputado, a estrutura lógica e a financeira estão vindo em apoio à intervenção?

Um dos problemas é que a intervenção chegou sem nenhum planejamento, um corpo de medidas a serem tomadas e tem que dotar de recursos.

 

Procuradoria-Geral

Como se pode confiar na Procuradoria-Geral do Estado, cujo nome do procurador, o interino Cláudio Roberto Pieruccetti Marques, não aparece em seu site oficial? A responsabilidade seria do competente jornalista Altair Thury, chefia da Assessoria de Imprensa, ou de quem mesmo? Pois bem, em apenas dois processos, a Procuradoria-Geral contratou despesas de R$ 19,506 milhões, um no valor de R$ 3,322 milhões beneficiando a empresa Techne Engenharia e Sistemas para atualização tecnológica; e o outro de R$ 16,134 milhões com a Sodexo Pass do Brasil, Serviços e Comércio, que seria para fornecimento de tíquetes de alimentação.

 

Senador Lindbergh Farias

Foi presidente da UNE, pintou a cara na manifestação a favor do impeachment do presidente Fernando Collor, foi deputado federal, prefeito de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, por dois mandatos, e chegou a ter os direitos políticos cassados, mas não aconteceu. Lindbergh no Senado é uma estrela que não brilhou, a não ser aliando-se à atual presidente de PT, Gleisi Hoffmann, para defender Dilma e Lula, com palavras odiosas. Passou pelo PSTU, PCdoB e agora é do PT de Lula.

 

Museu do Amanhã

Os museus do Amanhã e Mar, localizados no centro cultural e histórico da Capital fluminense, receberam R$ 22,5 milhões do orçamento da Secretaria municipal de Cultura da Prefeitura do Rio, que é de R$ 160 milhões. Estão sendo destinados, ainda, R$ 6,6 milhões para as lonas e arenas culturais, além de R$ 32 milhões para a gestão e ampliação dos espaços culturais. Os investimentos serão acompanhados pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira, conforme informou a vereadora Rosa Fernandes.

 

Agência de fomento

Neste ano, o prefeito Marcelo Crivella deverá contar com uma agência de fomento para implementar os negócios na Cidade Maravilhosa e animar os investidores. A iniciativa foi do próprio Crivella, ao enviar mensagem ao presidente do Legislativo carioca, Jorge Felippe.