Empresas privadas lideram importações e exportações da China

Negócios aumentaram 11,4% em termos anuais, para 13,48 tri de iuanes (US$ 1,95 tri).

Mercado Financeiro / 22:53 - 14 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em 2019, as empresas privadas ultrapassaram pela primeira vez as companhias de capital estrangeiro como as maiores contribuidoras para o comércio exterior da China, mostraram os dados aduaneiros nesta terça-feira.

As importações e exportações agregadas geradas pelas empresas privadas da China aumentaram 11,4% em termos anuais, para 13,48 trilhões de iuanes (US$ 1,95 trilhão). O número corresponde a 42,7% do total do país, saltando 3,1 pontos percentuais em relação a 2018, segundo a Administração Geral das Alfândegas.

Em 2019, as exportações das empresas privadas aumentaram 13%, para 8,9 trilhões de iuanes (US$ 1,27 trilhão), ocupando 51,6% das exportações chinesas, enquanto suas importações se expandiram 8,4%, para 4,58 trilhões de yuans, respondendo por 32% das importações do país.

Conforme a agência Xinhua, as empresas com investimento estrangeiro responderam por 39,9% do comércio exterior da China, com o volume comercial caindo 3,2%, para 12,57 trilhões de iuanes.

 

Censo

 

O quarto censo econômico nacional, divulgado em novembro do ano passado, mostrou que a China tinha 15,61 milhões de empresas privadas até o final de 2018, subindo 178,6% em relação ao fim de 2013.

Cerca de 84,1% das empresas eram privadas no final de 2018, ante os 68,3% cinco anos antes, de acordo com um relatório sobre o quarto censo econômico divulgado pelo Departamento Nacional de Estatísticas. O número de empresas controladas pelo Estado ficou em 242 mil no final de 2018, aumento de 10,9% em comparação com o fim de 2013, disse o relatório.

Segundo o documento, as empresas sob o controle do Estado ainda são cruciais para a economia nacional. Elas respondiam por apenas 1,3% do total, enquanto seus funcionários representavam 15,7% do total no final do ano passado.

A indústria terciária se tornou mais importante nos últimos cinco anos com 17,16 milhões de entidades jurídicas no final de 2018. Elas ocupavam 78,8% do total, uma alta de 4,1 pontos percentuais ante o fim de 2013.

O número de funcionários na indústria terciária foi de 210,68 milhões, representando 55% dos funcionários totais, e a taxa era 9,1 pontos percentuais a mais que o fim de 2013, acrescentou.

Nos últimos cinco anos, as indústrias emergentes registraram uma expansão rápida no número de empresas.

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor