Empresários do Rio pedem a Bolsonaro prioridade nas verbas

Segundo da Firjan, só a Baixada Fluminense necessita de R$ 40 bilhões de investimento em 6 anos.

Rio de Janeiro / 00:02 - 29 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Com o Estado do Rio de Janeiro cumprindo um regime de recuperação fiscal, em vigor desde 2017, um grupo de 40 empresários fluminenses esteve em Brasília, nesta quinta-feira, para pedir ao presidente Jair Bolsonaro prioridade na alocação de recursos federais no estado.
“O Rio de Janeiro, que é o segundo estado em PIB [Produto Interno Bruto, soma dos bens e serviços produzidos no país] do Brasil, está entre os seis mais desiguais do país. Como o Rio está em recuperação fiscal, ele tem um limite de investimento”, disse o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Gouveia Vieira.
Segundo ele, a Baixada Fluminense, que concentra 13 milhões de habitantes, que são 70% da população do estado, sofre com problemas sociais graves, como falta de saneamento básico em 60% das residências e déficit habitacional de 113 mil moradias.
“Estamos recordando ao presidente da República esse drama que a população está passando e advogando que, entre 2020 e 2026, nesse período, nós vamos precisar, nessa região, perto de R$ 40 bilhões de investimento, e o Estado do Rio, no máximo, vai poder investir em torno R$ 18 bilhões”, alertou.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor