Advertisement

Empresários acusados de fraudes no Sistema S já estão soltos

Presidente da CNI e de três federações de indústrias são investigados por movimento ilegal de R$ 400 milhões.

Conjuntura / 19 Fevereiro 2019 - 22:57

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, foi liberado no início da noite desta terça-feira, após prestar depoimento na Polícia Federal, segundo informações da assessoria da entidade. Andrade e os presidentes das federações das Indústrias de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade; da Paraíba (Fiep), Francisco de Assis Benevides Gadelha; e de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, foram detidos na manhã de terça-feira no âmbito da Operação Fantoche, deflagrada em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU).
A operação apura fraudes em convênios do Ministério do Turismo com entidades do Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Sebrae). Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram autorizados pela 4ª Vara Federal de Pernambuco.
De acordo com a PF, um grupo de empresas do mesmo núcleo familiar atua desde 2002 executando contratos firmados por meio de convênios com a pasta e com o Sistema S e pode já ter movimentado mais de R$ 400 milhões. 
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor