Educação é setor com mais startups no Brasil

EdTechs (como são chamadas) representam quase 8% do total dessas novas empresas.

Conjuntura / 15:03 - 9 de abr de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A educação é o segmento com o maior número de startups no Brasil. De acordo com levantamento feito pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups), em parceria com o Centro de Inovação para a Educação Brasileira, foram mapeadas no país 364 EdTechs, nome que se dá às startups de educação, e esse número pode ser ainda maior. Elas estão presentes em 25 dos 26 estados e representam quase 8% do total dessas novas empresas.

No ranking mundial de EdTechs, o Brasil tem presença modesta - para se ter uma ideia, apenas a cidade de Pequim, na China, lidera o ranking com mais de 3 mil startups de educação --, no entanto, essa realidade muda a cada dia e o mercado dá sinais claros de que começa a amadurecer e ganhar corpo. Ainda segundo a ABStartups, as receitas crescem em média 20% ao ano. E, de acordo com o banco inglês Ibis Capital, o mercado global de EdTechs deve crescer 17% ao ano, atingindo faturamento de US$ 252 bilhões em 2020.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor