Advertisement

E-commerce B2B e o impacto dos tributos regionais

No Brasil, um dos entraves do e-commerce B2B é a definição de preços, principalmente aos tributos e impostos, que variam...

Empresas / 20 Julho 2018

No Brasil, um dos entraves do e-commerce B2B é a definição de preços, principalmente aos tributos e impostos, que variam de estado para estado. Como o cálculo é complexo, muitos fabricantes optam por fazer uma média dos impostos cobrados e adotam um preço único para diferentes regiões. No entanto, o risco é que a mercadoria pode ficar muito cara para alguns locais, levando o cliente distribuidor a procurar outro fornecedor. Outra consequência é uma significativa redução no lucro da empresa por não precificar o produto de forma adequada.

De acordo com um levantamento da Atma, plataforma de comércio eletrônico especializada em soluções de inteligência de negócios B2B, o impacto das tributações regionais pode levar o valor de um mesmo produto a variar em até 20% em diferentes estados. Para exemplificar: o fabricante de um processador no Espírito Santo fornece o produto para São Paulo a um custo de R$ 1.609,85. Já para Santa Catarina, ele sai por R$ 1.926,49.