Dívida tira o sono de 39% dos brasileiros

Quase um quinto das pessoas produzem menos com contas em atraso

Conjuntura / 23:14 - 23 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Cerca de 44% dos brasileiros gostariam de trabalhar em uma empresa que os ajudem na gestão financeira, segundo pesquisa encomendada pela Creditas ao Ibope Inteligência - o número sobe para 54% quando se fala apenas em endividados.

O levantamento, segundo Murilo Doro, líder de pesquisas da Creditas, foi encomendado para entender as principais dores dos brasileiros em relação às suas dívidas e também o impacto que o benefício do consignado privado, produto oferecido pelas fintechs, pode ter na vida dos colaboradores de suas empresas parceiras e também no auxílio de sua retenção de talento. “O consignado privado, junto com outros benefícios, pode prover uma melhor saúde financeira e, consequentemente, uma melhor produtividade no trabalho”, diz Doro.

O estudo aponta ainda que os trabalhadores que possuem crédito consignado declaram estar menos desmotivados com o trabalho que quem não possui (17% contra 23%). Além disso, 19% das pessoas com dívida consideram ser muito provável pegar um empréstimo consignado privado nos próximos seis meses, sendo que 31% delas desejam o benefício para refinanciar dívidas mais caras existentes.

Oferecer o consignado privado também é um benefício para a empresa e para a área de Recursos Humanos. O estudo revela ainda que ter muitas dívidas pode aumentar a rotatividade de funcionários, já que 37% buscam um novo emprego para pagar as contas, enquanto 32% fazem trabalho extra para complementar a renda. Outros 19% dizem que produzem menos no trabalho quando as contas não estão em dia. Para 39%, ter dívidas significa perder o sono, enquanto 27% afirmam ter impacto na autoestima e 44% assumem ter vergonha de se endividar.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor