Advertisement

Dia Mundial do Teatro do Oprimido na Lapa

O Centro de Teatro do Oprimido (CTO) abre as portas de seu casarão, na Lapa, para um grande evento cultural.

Rio de Janeiro / 15 Março 2019 - 22:38

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Para celebrar o Dia Mundial do Teatro do Oprimido, nesse sábado (16/3), o Centro de Teatro do Oprimido (CTO) abre as portas de seu casarão, na Lapa, para um grande evento cultural. A programação começa às 14h com exposição dos dez grupos de Teatro do Oprimido que integram o projeto circuito Teatro d@ Oprimid@ patrocinado pela Petrobras. Em seguida, às 14h30 o GTO MareMoTO, formado por jovens do Complexo da Maré, apresenta a peça de teatro-Fórum “Cota pra vazá”. A obra mostra as dificuldades enfrentadas por jovens favelados, geralmente negros, em permanecer na universidade, após acessá-la.

Após a apresentação, haverá a roda de conversa “Memória e Resistência”, com Geo Britto, Curinga do CTO e Claudia Rose, Coordenadora do Museu da Maré, que na ocasião lançará o livro “Águas Cariocas: a Guanabara como natureza”, organizado pela equipe do Museu da Maré.

Geo Britto se junta a Helen Sarapeck, Olivar Bendelak e a atual equipe do CTO para falar sobre os desdobramentos e desafios enfrentados pelo método após o falecimento de seu criador em 2009. Neste 16 de março, o CTO abrirá a ação “Boal - Teatro do Oprimido +10” como fio condutor das ações da instituição para 2019.

O evento será encerrado com um Sarau para quem quiser expressar sua verve artística, seja com música, desabafo ou poesia!

O Dia Mundial do Teatro do Oprimido foi instituído por praticantes do método ao redor do mundo como forma de homenagear o criador deste método teatral que mais cresce no planeta, o mestre Augusto Boal, que aniversariava dia 16 de março.

O Centro do Teatro do Oprimido fica na Av. Mem de Sá, 31, Lapa. Entrada franca.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor