Advertisement

Dia das Mães deste ano não bateu meta de vendas

Número de desempregados e baixo índice de confiança do consumidor contribuíram para resultado.

Conjuntura / 15:31 - 14 de Mai de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A expectativa do varejo era de aumento nas vendas para o Dia das Mães deste ano, mas o resultado não foi o esperado. Segundo pesquisa divulgada pelo Boa Vista (empresa de crédito), a alta foi de 1,7%, sendo que a estimativa era de 2% a 2,5%. Os dados reafirmaram o enfraquecimento do varejo no país, que pode ser atribuído a dois fatores: o grande número de desempregados e ao índice de confiança do consumidor que segue em baixa. Por outro lado, mesmo com vendas baixas, 2019 foi o terceiro ano seguido que fecha a data sazonal no positivo, já que em 2015 e 2016 o fechamento foi negativo, de -1,2% e -4,6%, respectivamente.

Outro levantamento, realizado pela Airfluencers, monitorou, entre os dias 16 de abril a 12 de maio, o comportamento dos usuários do Twitter em relação à data. Dentre as 101.288 menções analisadas, o tema mostrou uma grande fragmentação de assuntos, criando uma dificuldade de pregnância para as marcas. Entre os tópicos citados estão: promoções, compra de presentes, almoços, ensaios fotográficos, entre outros.

Um dos fatores de destaque nesse estudo foi o percentual de citações a promoções em shoppings e lojas virtuais, que totalizam apenas 1% dos tweets. Esse resultado mostra que, apesar do investimento em promoções e ativações em redes sociais, as marcas encontram dificuldade em impactar os consumidores e gerar lembrança.

Esse estudo mostra que existe um espaço para as marcas se posicionarem, por exemplo, através da maternidade real, deixando um pouco de lado uma visão romantizada e antiga da maternidade. Por exemplo, embora milhões de mães brasileiras, sejam "mães solo" e criem seus filhos sozinhas nenhuma marca tocou nesse assunto durante o período.

"As marcas que encontrarem um posicionamento claro dentro de um dos segmentos que a maternidade é atualmente, conseguirá tanto lembrança como preferência de compra" afirma Rodrigo Soriano, CEO da Airfluencers.

Apenas 488 posts (0,5%) mencionam uma marca específica. Esse cenário possibilita uma maior competição por reconhecimento de marcas menores com outras já consolidadas no mercado. O Twitter surge como uma boa oportunidade para pedir o presente ideal para seus familiares e amigos. A menção sem definição de marcas a perfumes, chocolates, bolsas, canecas, e até panelas foram destaques entre as sugestões com cerca de 554 tweets (0,55%).

 

Feriado - Na última quinta-feira, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) entrou com representação de inconstitucionalidade e pedido de medida liminar contra a Lei 8.174/2018, que institui o segundo domingo do mês de maio, Dia das Mães, como feriado estadual. A lei havia sido promulgada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) após a derrubada do veto do governador Wilson Witzel.

Segundo a entidade, "a Constituição Federal estabelece que a competência legislativa sobre direito do trabalho é exclusivo da União. A lei promulgada no estado do Rio de Janeiro altera a ordem jurídica, instituindo mais um feriado, onerando diretamente o empresariado e trazendo uma enorme dificuldade de viabilizar o trabalho para atender a demanda direta da sociedade."

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor