Advertisement

Deputados debatem perseguição contra defensores de Direitos Humanos

Segundo a Anistia Internacional, Brasil é líder em número de assassinatos de LGBTs, camponeses e militantes de direitos humanos

Política / 12:33 - 11 de Jun de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados discute nesta tarde a perseguição e a violência contra defensores de direitos humanos no Brasil. O debate atende a requerimento dos deputados do PT Frei Anastacio Ribeiro (PB) e Maria do Rosário (RS).

O deputado Frei Anastacio explica que, segundo a organização Anistia Internacional, o Brasil é líder em número de assassinatos e violações de direitos de grupos LGBT, populações tradicionais e camponesas, da segurança pública e, também, de militantes e defensores de direitos humanos.

"Nos últimos meses, a violência contra pessoas que defendem os Direitos Humanos tem arrefecido em números alarmantes. Há poucos dias, completou-se um ano do assassinato de Marielle Franco, vereadora e defensora dos direitos humanos do Rio de Janeiro, e nosso colega deputado federal Jean Wyllys se viu obrigado a exilar-se do Brasil em virtude de ameaças de morte que ele e sua família vinham recebendo", afirma.

Foram convidados a procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat; o diretor de Proteção e Defesa dos Direitos Humanos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Herbert Borges Paes de Barros; o representante da Comissão Pastoral da Terra, D. André de Witte; o representante do Fórum Nacional de Entidades Gestoras dos Programas de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas, Inácio da Silva; o coordenador Plataforma DHESCA, Darci Frigo; e o coordenador-geral do Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura e Membro do Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba, Olímpio Rocha.

 

Agência Câmara Notícias

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor