Depois de soltos, deputados lutarão para reassumir mandatos

Basta derrubar liminar do Tribunal de Justiça do Rio para que eles retomem os cargos.

Decisões Econômicas / 18:23 - 24 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Depois de serem favorecidos com a decisão da Alerj de revogar suas prisões cautelares, os deputados eleitos André Correa, Luiz Martins, Marcus Vinicius Neskau, Chiquinho da Mangueira e Marcos Abrahão estudam agora uma ação conjunta para tentar derrubar a decisão do Tribunal de Justiça do Rio, que suspendeu o mandato do quinteto. Basta a derrubada da liminar para que eles retomem os mandatos parlamentares.

Por enquanto, os cinco deputados ficam impedidos de exercer seus mandatos, sem direito a salário ou formação de gabinete. A volta do grupo já era dada como certa desde a votação no início do ano que afastou de vez a cassação de seus mandatos.

O deputado Paulo Bagueira

Deputado precavido

Experto mesmo é o deputado Paulo Bagueira (SDD), que assumiu a vaga de Marcus Vinícius Neskau, mas não renunciou ao seu mandato de vereador em Niterói. Candidatíssimo a prefeito na cidade, Bagueira também deixou vaga a cadeira de secretário-executivo da prefeitura niteroiense. A secretária de Saúde, Maria Célia, responde interinamente pela pasta. Se Neskau reassumir o mandato na Alerj, Bagueira atravessa a Baía de Guanabara rapidinho e ressume suas antigas funções.

Deputado Welberth Rezende

Memória ferroviária

Mais uma das muitas frentes parlamentares, foi instalada na Assembleia Legislativa do Rio esta semana. Desta vez foi a Frente Parlamentar Rio nos Trilhos, que visa à elaboração de formas de revitalizar a malha ferroviária fluminense, com objetivo de aprimorar o turismo, o comércio e a produção local. Presidida pelo deputado Welberth Rezende (PPS), a Frente defende o resgate da memória ferroviária.

 

Deputado quer proibir venda de margarina

Se margarina faz bem ou mal à saúde é uma discussão longe de ter fim. Mas o deputado Renato Cozzolino já escolheu seu lado. Ele apresentou na Alerj um projeto de lei que proíbe a fabricação, fornecimento, venda, compra e disponibilização de margarina em todo o Estado do Rio de Janeiro. O projeto ainda vai ser analisado nas comissões e votado no plenário da Assembleia Legislativa.

 

Pesquisa mostra aumento de vagas de trabalho

Deputados da Comissão de Economia, Indústria e Comércio da Alerj gostaram do levantamento da Fecomércio que revelou dados sobre a perspectiva de contratação de empregados temporários para o fim do ano, período mais aguardado pelos empresários do comércio. Segundo resultado do estudo, aproximadamente 25 mil estabelecimentos fluminenses pretendem realizar ou já realizaram contratações provisórias para o Natal e a alta temporada. Os deputados avaliam que, a se concretizar a previsão, este ano a contratação de temporários será a melhor dos últimos dez anos.

 

Mais bicicletários

O deputado Carlos Caiado (DEM) defende que os estabelecimentos comerciais e empresas instaladas no Estado do Rio disponibilizem bicicletários a seus clientes e funcionários. A proposta foi aprovada em plenário e está agora nas mãos do governador Wilson Witzel para sancionar ou vetar. Segundo a proposta, os bicicletários devem ser instalados preferencialmente em área coberta e próximo à entrada dos estabelecimentos. A responsabilidade pela guarda da bicicleta será exclusiva de seu proprietário. O deputado declarou que sua intenção é incentivar ainda mais o uso das bicicletas no estado.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor