De 10 empresas brasileiras, duas foram lesadas por cibercrimes nos últimos dois anos

Metade das empresas brasileiras sofreu algum tipo de crime econômico nos últimos dois anos, percentual semelhante ao verificado no mundo...

Informática / 18:50 - 27 de fev de 2018

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Metade das empresas brasileiras sofreu algum tipo de crime econômico nos últimos dois anos, percentual semelhante ao verificado no mundo (49%), segundo a Global Economic Crime and Fraud Survey da PwC, que ouviu mais de 7,2 mil entrevistados em 123 países.

De acordo com o levantamento, 52% das empresas no Brasil aumentaram seu comprometimento financeiro para combate a esses delitos no último biênio. Os principais tipos de crimes sofridos pelas empresas nos últimos 24 meses foram: fraude em compras (34% no Brasil), suborno ou corrupção (26% no Brasil e 25% no mundo), fraude cometida pelo consumidor (24% no Brasil e 29% no mundo), crime cibernético (22% no Brasil), fraude contábil (22% no Brasil e 20% no mundo) e má conduta empresarial (19% no Brasil e 28% no mundo).

No quesito crime cibernético, as empresas brasileiras passaram a ter maior preocupação com o tema. 14% dos participantes acreditam que nos próximos dois anos este será o crime de maior impacto para seus negócios. De 2016 para 2018, 22% dos participantes brasileiros foram afetados por ataques cibernéticos via malware ou phishing. O custo dos ataques: 25% no Brasil das empresas sofreram roubo de ativos e 19% no Brasil e 21% no mundo foram extorquidas via ramsonware.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor