Advertisement

Dados sobre economia da Alemanha desmotivam investidores

Produção industrial cai e PIB deve crescer menos do que o previsto anteriormente.

Acredite se puder / 04 Abril 2019 - 17:41

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A economia da Alemanha representa quase um terço do PIB da Zona do Euro. Por causa disso, qualquer distúrbio que registra, quase sempre afetam as bolsas europeias, que no momento estão sendo prejudicadas pelos dados negativos divulgados. A maior preocupação é com o fato de que as encomendas para as fábricas alemãs apresentou uma queda de 4,2% em fevereiro em relação ao mês de janeiro, comportamento bem inferior ao estimado pelos economistas.

Além disso, os cinco principais institutos alemães que fazem previsões para o PIB divulgaram uma nova estimativa por consenso em que o crescimento é ainda mais baixo do que os 0,8% previsto para 2019. Caso haja a confirmação, esse será o desempenho mais fraco desde 2013. O único setor que ainda demonstra animação na bolsa alemã é o bancário, por causa da notícia da Reuters, segundo a qual os acionistas do Commerzbank vão decidir na assembleia que será realizada no dia 9 de abril se devem ser mantidas as negociações com o Deutsche Bank para uma potencial fusão. Por causa disso, as ações do Commerzbank subiram quase 3%.

 

Ex-executivos fraudam resultados de transportadora

A Securities and Exchange Commission acusou Peter Armbruster, Bret Naggs e Mark Wogsland, ex-CFO e dois ex-funcionários da Roadrunner Transportation, Systems Inc. de fraude com a manipulação dos resultados financeiros, a fim de atingir as metas e projeções de resultados. A SEC alega que ex-CFO da ocultou despesas e s distribuiu em vários trimestres para minimizar seu impacto no lucro líquido. Além disso, manipulou certas reduções no passivo, criando uma almofada de renda que poderia ser acessada nos próximos trimestres para compensar as despesas. E justamente com os dois funcionários, falharam em amortizar milhões de dólares em ativos sobrevalorizados e superavaliaram recebíveis em uma das empresas operacionais da Roadrunner, enganando o auditor externo sobre as contas falsas,

A denúncia da SEC foi apresentada em um tribunal federal em Milwaukee, Wisconsin, com a alegação que Armbruster, Naggs e Wogsland violaram a lei antifraude e outras disposições contábeis das leis federais de valores mobiliários. A queixa visa injunções permanentes, penalidades, restituição mais juros de Wogsland, e bônus de recuperação e outras compensações relacionadas a incentivos pagos à Armbruster enquanto a suposta fraude estava ocorrendo. Em uma ação paralela, a Seção de Fraude do Departamento de Justiça dos EUA apresentou acusações criminais contra os três ex-executivos.

 

Para endoidar antigos aplicadores dos fundos

A Eagle Capital S/S Ltda. continua convocando os cotistas dos clubes de investimento Cézanne e PJ Monnet durante o período de 31/1 a 27/9/2007 para entrar em contato para serem identificados e posteriormente solicitar o valor a ser recebido, como o Termo de Compromisso assinado com a Comissão de Valores Mobiliários no ano passado. O engraçado é que a administradora ressalta que os interessados devem ficar atentos ao período de recebimento do ressarcimento. Mas não diz quando o prazo termina.

 

Fortuna de Musk encolhe US$ 1,1 bi em 2 minutos

Ao revelar que, no primeiro trimestre de 2019, suas vendas foram abaixo das estimativas dos analistas, a Tesla provocou uma desvalorização de 11% na cotação de suas ações. E segundo a Bloomberg, em apenas dois minutos o patrimônio do fundador Elon Musk encolheu US$ 1,1 bilhão.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor