Custo do Rodoanel já é o dobro do que foi orçado

obras do trecho norte estão paradas desde junho do ano passado, após operação da Polícia Federal, por suspeitas de superfaturamento.

São Paulo / 00:09 - 22 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), prepara um conjunto de licitações para terminar o Rodoanel Mário Covas e prevê que serão necessários mais R$ 1,7 bilhão para conclusão do último trecho, totalizando R$ 11,7 bilhões. As obras do trecho norte estão paradas desde junho do ano passado, após operação da Polícia Federal, por suspeitas de superfaturamento. Esse valor é o dobro estimado pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB), há seis anos. Já foram gastos pouco mais de R$ 10 bilhões na obra, cujo orçamento inicial era de R$ 5,6 bilhões.
Faltando terminar cerca de 15% do Rodoanel Norte, o Governo de São Paulo teve de rescindir os contratos dos seis lotes de obras. Três foram anulados ainda no ano passado, no governo de Márcio França (PSB), e três já no governo Doria. As investigações da Operação Pedra no Caminho, desdobramento da Operação Lava Jato, apontam que houve fraude, superfaturamento e sobrepreço nos contratos de remoção de pedras e terraplanagem. A estimativa inicial é de desvios de R$ 625 milhões.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor