Coreia do Norte critica nações da União Europeia por condenar míssil

'Nossa paciência tem limites e não há lei de que o que impedimos durará indefinidamente', disse porta-voz da Coreia do Norte.

Internacional / 14:50 - 10 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Coreia do Norte atacou hoje membros da União Europeia no Conselho de Segurança da ONU por emitir uma declaração condenando seu recente teste de um novo míssil balístico lançado por submarino (SLBM). A Coreia do Norte chamou a nota de "grave" provocação " contra Pyongyang (capital da Coreia do Norte).

Em comunicado divulgado pela Agência Central de Notícias da Coreia do Norte, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores acusou os EUA de pressionarem os países a assinarem a declaração, alertando que Pyongyang pode reconsiderar os passos que tomou para construir confiança em Washington.

"Nossa paciência tem limites, e não há lei de que o que impedimos durará indefinidamente", disse o porta-voz.

Após o lançamento de mísseis da Coreia do Norte na semana passada, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Polônia, Bélgica e Estônia emitiram a declaração conjunta na terça-feira, instando Pyongyang a se envolver em negociações "significativas" de desnuclearização com os EUA.

Junto com seus mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs), o programa SLBM do Norte é considerado uma das maiores ameaças aos EUA e seus aliados, pois pode estender o alcance dos mísseis nucleares do Norte. SLBMs também são difíceis de detectar antes de emergirem da água.

O mais recente teste SLBM do Norte ocorreu apenas alguns dias antes de retomar as negociações nucleares com os EUA em Estocolmo.

 

Agência Brasil, com informações da Yonhap

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor