Compradores árabes viajam por região cafeeira no Brasil

Representantes do Egito, Jordânia e Emirados vêm conhecer o Cerrado Mineiro, única região com selo de Denominação de Origem para o café.

Conjuntura / 11:17 - 10 de set de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Produtores de café do Cerrado Mineiro receberão compradores árabes esta semana. Entre eles, estarão representantes de empresas do Egito, Jordânia e Emirados Árabes Unidos. A região é a única do Brasil a conquistar o selo de Denominação de Origem (D.O.) para o café, concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A denominação é uma das categorias de Indicação Geográfica, que garante a origem, característica e qualidade do produto.

A visita faz parte de Missão Compradora organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Do Egito, quem participa é a empresa Al Fayrouz For Trade; já da Jordânia, a Brazilian Coffee House; e dos Emirados Árabes Unidos, a empresa Cypher Roastery.

A Federação dos Cafeicultores do Cerrado, instituição responsável pelo controle do selo D.O., trabalhou junto com a Apex na análise das empresas inscritas. Entre os critérios adotados para selecionar os compradores esteve a comunicação da origem do café para os consumidores finais, além da relevância, potencial de compra e padrão qualidade que os traders buscam.

O roteiro vai acontecer de 10 a 14 de setembro, passando por lavouras dos municípios de Araguari, Patrocínio, Monte Carmelo e Carmo do Paraíba. Os visitantes farão uma imersão em diferentes etapas e processos da produção do café, desde a lavoura até a xícara. Os compradores vão acompanhar de perto o trabalho na plantação, colheita, secagem e controle de qualidade dos grãos, concluindo com a degustação profissional da bebida, o cupping.

Além do contato com grandes e pequenos produtores, os árabes poderão conhecer exportadores, torrefadores e indústria brasileira. Para isso, estão inclusas visitas técnicas ao varejo. Os brasileiros pretendem mostrar aos compradores o conhecimento e a tecnologia utilizados para se chegar ao café especial brasileiro.

A região do Cerrado Mineiro tem 4.500 produtores e produção média de 5 milhões de sacas de 60kg de café por ano. Além dos compradores da região do Oriente Médio e Norte da África, participarão da missão traders convidados por outros escritórios da Apex-Brasil no exterior, como da América do Norte, Eurásia e Europa.

 

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor