China registra menor taxa de desemprego no mercado de trabalho estável

Como parte dos cortes de impostos e taxas em larga escala da China, governo reduziu participação de empregadores no seguro básico.

Internacional / 10:58 - 21 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A taxa de desemprego urbano registrada na China caiu em termos anuais no terceiro trimestre deste ano, à medida que a economia do país continua se expandindo e o mercado de trabalho permanece estável, anunciou nesta segunda-feira o Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social.

A taxa de desemprego urbano registrada de julho a setembro ficou em 3,61%, queda de 0,21 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano passado, revelou Zhang Ying, oficial da pasta, em uma entrevista coletiva.

Ao todo, 10,97 milhões de novos empregos urbanos foram criados durante o período, próximo à meta deste ano, destacou ele.

Zhang atribuiu a estabilidade geral do mercado de trabalho à economia em expansão e a medidas políticas favoráveis.

Como parte dos cortes de impostos e taxas em larga escala da China, o governo reduziu a participação dos empregadores no seguro básico de assistência a idosos para trabalhadores urbanos de 20% para 16% a partir de 1º de maio.

O corte na taxa economizou aos empregadores 272,5 bilhões de iuanes (US$ 38,55 bilhões) em contribuições básicas de seguro de assistência a idosos, seguro-desemprego e prêmios de seguro de compensação de acidentes de trabalho nos primeiros nove meses deste ano.

A China pretende manter a taxa de desemprego urbano registrada em 4,5% em 2019, de acordo com um relatório de trabalho do governo.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor