Advertisement

China: mais fundos fiduciários entram na economia real

No fim de 2018, saldo de fundos fiduciários pecuniários somava 18,95 tri de iuanes; 30% foram para as empresas industriais e comerciais.

Internacional / 13 Março 2019 - 12:18

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Mais fundos fiduciários foram canalizados para a economia real no ano passado, quando a China fortaleceu o apoio financeiro para as pequenas e médias empresas (PMEs), que têm grande necessidade de recursos.

No fim de 2018, o saldo dos fundos fiduciários pecuniários somava 18,95 trilhões de iuanes (US$ 2,82 trilhões), dos quais 30% (5,67 trilhões de iuanes) foram para as empresas industriais e comerciais, disse nesta quarta-feira a Associação de Fiduciários da China.

O setor manufatureiro foi o principal destino dos fundos fiduciários, recebendo mais de 570 bilhões de iuanes, aumento anual de 1,29% e trimestral de 2,85%.

As companhias fiduciárias vêm direcionando mais vigorosamente os fundos para empresas e projetos de infraestrutura desde o terceiro trimestre de 2018, assinalou uma fonte.

O setor atingiu um consenso de servir a economia real, destacou Yin Xingmin, pesquisador da Universidade de Fudan.

Dada a pressão contínua para baixo, a China vem lançando diversas medidas para financiar a economia real e ajudar as pequenas firmas a superar a dificuldade econômica.

Esforços estão sendo tomados para garantir uma liquidez ampla no mercado monetário, encorajar empréstimos bancários para as PMEs e fomentar o financiamento direto, como IPOs.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor