China ainda tem grande deficit na produção de grãos

Internacional / 14:05 - 26 de abr de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Apesar das colheitas abundantes, a China ainda tem uma diferença de 9,9 milhões de toneladas entre o que produz e consome de grãos por ano, disse nesta terça-feira um funcionário oficial. No longo prazo, a condição da segurança alimentar da China ainda é alarmante, informou Ren Zhengxiao, diretor da Administração Estatal de Cereais, em uma entrevista coletiva. A segurança alimentar da China é agora mais urgente diante da população em crescimento e agricultura cada vez mais mecanizada. A situação também é agravada pelas poluições de água e solo, apontou Ren. A produção de grãos da China aumentou 2,4% anuais, a 621 milhões de toneladas em 2015, o 12º ano consecutivo de crescimento. Os legisladores renovaram o compromisso com a segurança alimentar durante uma conferência no fim de 2015. O governo vai assegurar a oferta de alimentos básicos, protegerá a terra cultivada e manterá a capacidade de produção, acrescentaram. A China garantirá a produção de grãos nas principais regiões fornecedoras, tentando mantê-los amplamente autossuficientes e os alimentos básicos absolutamente seguros, de acordo com a conferência. O governo oferecerá políticas preferenciais para as grandes fazendas produtoras e se certificará de que os agricultores beneficiem do desenvolvimento agrícola. A China também melhorará os mecanismos de formação de preços e as medidas de aquisição governamental para importantes produtos agrícolas. Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor