Carteira recomendada

Opinião do Analista / 17 Julho 2017

Panorama - Com cinco pregões consecutivos de alta, o Ibovespa encerrou a última semana com ganho acumulado de 5%, aos 65.436 pontos, registrando o seu melhor resultado semanal desde 15 de abril de 2016, quando computou valorização de 5,84%.

A alta do Ibovespa no período de 10 a 14 de julho foi puxada por uma combinação de fatores internos e externos. No Brasil, o governo deixou uma mensagem importante para os mercados ao conseguir aprovar a reforma trabalhista no Senado e ao sagrar-se vitorioso na Comissão de Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) no debate em torno da denúncia contra o presidente Temer: de que embora venha sofrendo abalos oriundos das investigações judiciais, ainda possui bastante capacidade de coordenação política.

Essa mensagem deixada pelo governo reforçou a expectativa de se conseguir aprovar a reforma da Previdência neste ano, mantendo-se, portanto, viva a percepção de que a agenda reformista prometida por Temer e sua equipe econômica pode continuar sendo efetivada, apesar da turbulência política que o país atravessa.

No cenário internacional, as boas notícias vieram da recuperação do preço das commodities e do discurso da presidente do Fed, Janet Yellen, que alertou sobre um ciclo de aperto monetário nos EUA mais curto e suave do que o previamente considerado.

 

Mudanças da semana - Esta semana decidimos trocar a posição de Klabin Unit (KLBN11) por Cielo ON (CIEL3).

A mudança reflete a expectativa de que a Cielo deve continuar apresentando resultados operacionais sólidos, na esteira dos investimentos que vem realizando para aumentar a oferta de serviços para seus clientes. Além disso, avaliamos que o papel apresenta valuations descontados. Vemos a ação negociando a múltiplo EV/Ebitda de 14,5x (vs média histórica de 15,9x), cotada a R$ 25,70 (fechamento de 14 de julho) ante preço justo de cerca de R$ 28.

.

Sociedade Corretora Paulista S.A. - Socopa