Advertisement

Carnaval movimentou R$ 3,78 bilhões na economia do Rio

Segundo Crivella, prefeitura não ganha tanto quanto estado e União com a data.

Rio de Janeiro / 11 Março 2019 - 12:44

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Carnaval de 2019 reuniu mais de 7 milhões de foliões no Rio de Janeiro e movimentou R$ 3,78 bilhões em receitas na economia da cidade, divulgou hoje a prefeitura, que comemorou os números, considerados recordes. O balanço considera os dias entre a sexta-feira de Carnaval (1º) e o último fim de semana (9 e 10), quando havia megablocos desfilando na cidade.

A receita gerada para os setores de comércio e serviços aumentou 26% em comparação com 2018. A cidade recebeu mais de 1,6 milhão de turistas, que ficaram no Rio durante uma média de sete a 11 dias.

Ontem, segundo o jornal "Extra", o prefeito Marcelo Crivella (PRB) disse que vai trabalhar com a meta de reduzir para R$ 10 milhões a R$ 20 milhões no ano que vem o investimento público no Carnaval do Rio, com a iniciativa privada cobrindo a diferença. Ele voltou a reafirmar que a festa gera aumento de faturamento para alguns setores da economia, para o governo do estado e para a União, mas não necessariamente para a prefeitura.

Ainda segundo o jornal, "de acordo com o prefeito, o Carnaval gera aumento significativo de receitas para iniciativa privada, estado e União - mas não para o município. Diante do quadro, ele propõe uma participação maior das empresas no financiamento da festa."

"O custo para a prefeitura organizar o Carnaval chega a R$ 70 milhões por ano. A receita gerada para o município não se compara com que a iniciativa privada fatura, como, por exemplo, com a venda de bebidas e com a publicidade da transmissão do desfile. Nem toda a receita de impostos vem para o Município porque são cobrados muitos tributos que geram mais receita para o Estado e para a União. O que queremos é que essas empresas que lucrem e ajudem mais. Em 2017, com base no orçamento do ex-prefeito Eduardo Paes, eu arquei com esses R$ 70 milhões. Em 2018, com apoio privado, gastamos cerca de R$ 40 milhões. Este ano, essa quantia foi de cerca de R$ 30 milhões."

 

Com informações da Agência Brasil e do jornal Extra

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor