Cafés do Brasil correspondem a 21% das importações da UE e 29% dos EUA

Europa importou total 42,71 milhões de sacas e EUA 14,98 milhões de sacas de outubro de 2018 a março de 2019.

Internacional / 13:05 - 11 de jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A União Europeia importou, de diferentes países produtores, um volume físico de 42,71 milhões de sacas de 60kg de café, no período de outubro de 2018 a março de 2019, das quais 8,92 milhões de sacas adquiridas foram dos Cafés do Brasil, volume que equivale a 20,9% desse total. Em segundo lugar, a União Europeia importou do Vietnã 6,41 milhões de sacas exportadas, volume que equivale a 15%. Em terceiro, figura a Colômbia, com 1,63 milhão de sacas (3,8%), em quarto, Peru - 1,54 milhão de sacas (3,6%) e, por fim, Honduras, com 1,3 milhão de sacas de 60kg, que equivalem a 3% do total adquirido pela UE. Assim, com base nesses números, verifica-se que o Brasil é a principal fonte de fornecimento para o bloco econômico.

Nesse mesmo período, os EUA importaram do Brasil 4,33 milhões de sacas de café, volume que equivale a 28,9% das compras do produto por esse país. E a Colômbia também exportou para os EUA, nesse mesmo período, 3,52 milhões de sacas, e foi responsável por 23,5% das aquisições norte-americanas. Seguindo essa análise, o Vietnã respondeu por 10,2%, México por 5,7% e Peru por 5,1% das importações de café desse país. Os números que permitiram realizar esta análise foram extraídos do "Relatório Sobre o Mercado de Café", de junho, da Organização Internacional do Café (OIC).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor