Burocracia e juros elevados afastam empresários de linhas de crédito

Pesquisa da Fecomércio aponta que 86,8% dos entrevistados não contratou ou renovou empréstimos nos últimos 12 meses no Rio.

Rio de Janeiro / 15:18 - 17 de set de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Uma pesquisa do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) revela que excesso de burocracia (25,1%) e taxas de juros elevadas (19,2%) são os principais motivos pelos quais os empresários fluminenses que precisavam de empréstimos deixaram de contratar ou renovar alguma linha de crédito nos últimos 12 meses.

Exigência de garantias (7,7%) e prazos curtos (1,6%) também foram apontados como razões para a desistência na hora de pegar empréstimo.

Ao todo, 86,8% dos entrevistados não pegaram empréstimos nos últimos 12 meses, contra 9% que contrataram uma nova linha de crédito no período e 4,2% que renovaram a linha de crédito.

A pesquisa ouviu 910 empresários fluminenses, entre os dias 20 e 23 de agosto.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor