Brics defendem fim do protecionismo e de medidas unilaterais

Ministros do Brics se comprometeram a estimular a liberalização do comércio, com um ambiente transparente, aberto e com regras claras.

Internacional / 23:49 - 11 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O respeito à Organização Mundial do Comércio (OMC) e o pedido para o fim das medidas comerciais unilaterais e protecionistas foram destaque na reunião de ministros de Comércio do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O encontro foi realizado nesta segunda-feira em Brasília, como evento preparatório para a 11ª reunião de cúpula do grupo, que ocorrerá nesta quarta e quinta-feira.
“Confirmamos nosso compromisso com o comércio internacional transparente, não discriminatório, aberto, livre e inclusivo. Reiteramos nosso total apoio ao sistema de comércio multilateral baseado em regras, com a OMC em seu núcleo. É essencial que todos os membros da OMC evitem medidas unilaterais e protecionistas que são contrárias ao espírito e às regras da OMC”, destacou o comunicado oficial da reunião. 
Desde o ano passado, as tensões comerciais entre Estados Unidos e China se agravaram, com o governo do presidente Donald Trump anunciando a imposição de tarifas sobre diversos produtos chineses e o governo do país asiático retaliando. No próximo mês, os dois países devem fechar um acordo.
Os ministros do Brics se comprometeram a estimular a liberalização do comércio, com um ambiente transparente, aberto e com regras claras. Eles também concordaram em levar a cabo uma reforma na OMC para ampliar o poder de países em desenvolvimento dentro do órgão. Segundo eles, os países do grupo levarão o tema a discussão na 12ª Conferência Ministerial do OMC, em junho de 2020, no Cazaquistão. 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor