Advertisement

Brexit sem acordo paralisará fábricas em poucos dias

Prazo se encerra no final de março; barreiras afetariam importações e exportações.

Internacional / 18 Fevereiro 2019 - 11:08

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As montadoras de veículos podem parar em questão de dias por falta de componentes; produtos frescos enfrentarão dificuldade para atravessar a fronteira devido a barreiras sanitárias; exportações pagarão impostos. Estas seriam algumas consequências imediatas caso o Reino Unido deixe a União Europeia sem um acordo, mostra matéria do jornal espanhol El País.

O prazo para uma decisão britânica se encerra em 29 de março. E o Reino Unido não alcança um consenso. Ao contrário. Nesta segunda-feira, sete deputados trabalhistas abandonaram o partido liderado por Jeremy Corbyn, dizendo que eles vão se sentar no Parlamento como um novo grupo independente.

Em uma coletiva de imprensa, os parlamentares disseram que o Partido Trabalhista traiu seus membros por causa do Brexit. Os deputados criticam uma postura mais à esquerda adotada pelo partido, acusando a liderança de ter posições antissemitas.

Muitos acreditam que é improvável [a saída britânica sem acordo], mas o mesmo era dito há meses e continua sendo uma possibilidade devido à divisão tribal que domina a política britânica desde o referendo do Brexit, em junho de 2016”, lembra o El País.

Outras graves consequências para Reino Unido e União Europeia seriam o fim do direito de circular e trabalhar livremente; as empresas financeiras britânicas perderão o passaporte que agora lhes permite atuar em todos os países da UE; os aviões não poderão voar entre Reino Unido e UE e mais outros 17 países que têm acordos com o bloco; teme-se a escassez de alimentos e de medicamentos.

Preocupados com a falta de comida e remédios, britânicos estão estocando produtos, se preparando para um Brexit sem acordo.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor