Advertisement

Brasil vai com a PPP, Reino Unido já está voltando

Fatos & Comentários / 18 Setembro 2018

Enquanto o Reino Unido dá marcha a ré nas privatizações perpetradas por Margaret Thatcher, nos trópicos as concessões e parcerias público-privadas (PPPs) vão de vento em popa e superam o número de 1.400 registros feitos este ano no banco de dados da Radar PPP.

As iniciativas municipais são as que mais aparecem na base de dados, somando 848 projetos cadastrados. Os setores mais relevantes são água e esgoto, iluminação pública e resíduos sólidos. De acordo com Bruno Pereira, sócio da Radar PPP, a marca revela que o mercado segue dinâmico, a despeito da maior percepção sobre os riscos político, fiscal e econômico. No campo somente das PPPs, é possível que, ainda esse ano, o Brasil supere o número de 106 PPPs celebradas desde que a lei que regulamenta tal modelo de contrato público foi promulgada, em 2004.

No Reino Unido, nos últimos dez anos, houve cerca de 50 PPPs por ano. Em 2017, apenas uma havia sido concluída. De acordo com o National Audit Office, as parcerias se tornaram extremamente onerosas: os 700 contratos em andamento vão exigir reembolsos de 199 bilhões de libras (quase R$ 1 trilhão) até a década de 2040.

 

Fake sem carimbo

Qual o limite para uma notícia ser classificada como fake? Nesta terça, uma agência internacional distribuiu matéria em que o presidente do BNDES declarava que foi um equívoco o banco ter feito empréstimos a Cuba e Venezuela. Acrescentava a matéria que “o saldo devedor dos empréstimos, concedidos durante os governos do PT, somam (sic) cerca de US$ 1 bilhão, e os dois países estão com prestações em atraso”.

Qualquer leigo, ou o Bolsonaro, ou o Geraldo vão dizer que os “comunistas cubanos e venezuelanos” estão com dívida atrasada de US$ 1 bilhão. Em um parágrafo lá embaixo, o presidente do BNDES revela que Cuba tem três prestações atrasadas, que montam a US$ 17,5 milhões, de uma dívida de US$ 600 milhões (ou seja, o atraso representa apenas 2,9% do débito), e que o país vem fazendo pagamentos parciais. Sobre a Venezuela, nem uma linha a mais.

Estão aí todos os elementos para uma fake news: um número bombástico, meias verdades, até erro de português. Só falta receber o selo das agências verificadoras; mas elas devem estar ocupadas caçando sites alternativos.

 

Sonho

O prefeito de Niterói (RJ), Rodrigo Neves, tem confidenciado a amigos que pretende superar Moreira Franco, investindo R$ 500 milhões até o final do mandato, em 2020. Moreira, como prefeito da cidade (1977/82), investiu em urbanização no Centro, São Francisco e Região Oceânica, fez abertura do túnel ligando Icaraí a São Francisco (do qual extirpou o “Saco”).

O “Gato Angorá” foi deputado federal, governador e ministro de Dilma, e agora é ministro das Minas e Energia de Temer. Rodrigo quer ser governador, mas tem horror a puxação de saco. Também, pudera, ele não conviveu com o comandante Amaral Peixoto.

 

Defensoria Pública

A Defensoria Pública Geral do Estado do Rio assinou contrato com a Oi Móvel (em recuperação fiscal) no valor de R$ 7,439 milhões. A empresa de telefonia prestará serviços de transportes de dados e acesso à internet, incluindo disponibilização de hardware e software.

 

Imprensa Oficial

A Imprensa Oficial do Estado do Rio, com sede no Centro de Niterói, alugou duas lojas, uma no primeiro piso e outra no 3º, no Shopping Bay Market, em Niterói, pelo prazo de três anos, por R$ 689,868 mil.

 

Rápidas

Nesta quinta-feira, acontece o “Seminário Internacional União Europeia – Brasil Perdas e Desperdício de Alimentos em Cadeias Agroalimentares: Oportunidades para Políticas Públicas”, na sede da Embrapa, em Brasília. Serão divulgados dados de pesquisa inédita sobre hábitos de consumo de alimentos e desperdício das famílias *** Os seis anos da Lei das Cooperativas do Trabalho será tema de seminário, na próxima sexta-feira, das 9h às 12h, no plenário do Instituto dos Advogados do Brasil (IAB), no Rio. Inscrições: www.iabnacional.org.br/eventos *** O Caxias Shopping promove neste domingo uma oficina de chapelaria, a partir das 16h *** A 15ª edição da Conferência Internacional de Segurança Forte de Copacabana terá como tema “Gerenciamento de Crises Internacionais: Desafios e Perspectivas para a América Latina e a Europa”. Organizado anualmente pela Fundação Konrad Adenauer, em parceria com o Cebri, o evento acontece nesta sexta-feira, no Hotel Sheraton Grand Rio. Programação: www.kas.de/wf/doc/kas_26584-1442-1-30.pdf?180823160551